Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 8 de agosto de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

Corinthians se apresenta a Carpegiani diante do Náutico

18 Abr 2007 - 17h09
Paulo César Carpegiani, muito prazer. Quando o novo técnico se apresentou ao elenco do Corinthians ontem, um ponto de interrogação continuou na cabeça da maioria dos atletas.

Eles não conhecem o chefe. Sabem, é claro, que é treinador, mas não se lembram de sua trajetória. Muitos têm uma idéia vaga da bem-sucedida carreira de Carpegiani como atleta.

O treinador, por sua vez, também sabe pouca coisa sobre o grupo que começa a decidir hoje, às 21h45, no Recife, contra o Náutico, vaga nas quartas-de-final da Copa do Brasil.

Carpegiani viajou ontem. Reuniu-se com o grupo no hotel onde está a delegação.

"Eu achei o grupo muito humilde. Temos alguns jogadores experientes no meio dessa garotada, e eu acho isso fundamental", declarou o técnico, que já mandou seu primeiro recado aos atletas pratas da casa.

"Vamos usar a base desde que ela corresponda. Mas se em uma ou outra posição não funcionar vamos passar à diretoria", disse Carpegiani.

"Meu pai me falou que ele foi um grande jogador", afirmou o capitão corintiano, Betão.

Ele, assim como a maioria de seus colegas, não havia nascido quando Carpegiani fez história, 26 anos atrás, no Flamengo.

No comando de uma equipe que tinha Zico, ele venceu o Mundial interclubes e a Libertadores, em 1981, e o Brasileiro no ano seguinte. Foi o principal momento da carreira dele.

Quando a reportagem passou essa informação ao jovem lateral Everton, de 18 anos, ele faz cara de espanto. "Então ele é bom mesmo", disse, para em seguida, lembrar-se que já atuou, em 2006, em uma partida sub-20 do Corinthians num dos campos do RS Futebol Clube, o time gaúcho fundado por Carpegiani que forma atletas.

"Foi um jogo contra o Paraná pelo Brasileiro. É muito bonito o clube dele. Mas não me lembro se ele estava lá", conta.

O fato é que o novo treinador estava afastado da função havia três anos. Seu último trabalho terminou em 2004, com a seleção do Kuait. No Brasil, então, não senta no banco desde 2001, quando passou pelo Cruzeiro.

Por terras paulistas, sua última aparição fora em 1999, quando dirigiu o São Paulo. Foi eliminado do Brasileiro pelo Corinthians, numa partida em que o goleiro Dida pegou dois pênaltis de Raí. "Ah, ele era o técnico do São Paulo naquele jogo?", surpreendeu-se Betão.

Ontem, Carpegiani acompanhou o último treino da equipe antes da partida no campo de treinos da Ilha do Retiro.

Ao lado do ex-lateral esquerdo Júnior, seu jogador nos tempos de Flamengo, hoje comentarista de TV, ele trocou informações sobre o Corinthians.

Conversou bastante também com seu auxiliar Cláudio Duarte. Mas só vai assumir de fato o time na próxima sexta-feira.

NÁUTICO
Gléguer; Sidney, Allyson, Cris e Deleu; Walker, Elicarlos, Marcel e Acosta (Vagner Rosa); Kuki (Jhon) e Felipe (Acosta).
Técnico: Paulo César Gusmão

CORINTHIANS
Jean; Eduardo, Betão, Marinho e Éverton; Marcelo Mattos, Magrão, Bruno Octávio (Marcus Vinícius) e Willian; Jean Carlos e Arce.
Técnico: José Augusto

Local: estádio dos Aflitos, em Recife
Horário: 21h45
Juiz: João Alberto Gomes Duarte
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE NO MS
JBS oferece 600 vagas de emprego em 6 cidades de MS
VACINA COVID 19
Bolsonaro diz que vacina contra covid deverá estar disponível em dezembro
FALSIFICAÇÃO
Nota falsa de R$ 200 começa a circular
REABERTURA DO COMÉRCIO
Brasil e Paraguai podem reabrir comércio na fronteira em 10 dias, diz ministro
REINFECÇÃO EM ALERTA
Novo coronavírus tem segundas novas ondas de reinfecção e acendem sinal de alerta
FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus