Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 12 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Corinthians bateu o São Caetano por 2 a 0, no Pacaembu

2 Ago 2004 - 07h38
Após 20 rodadas, o Corinthians pela primeira vez conseguiu vencer uma partida por mais de um gol de diferença no Campeonato Brasileiro-2004. O time bateu o São Caetano por 2 a 0, no Pacaembu, e de quebra conseguiu seu primeiro triunfo sobre o rival na competição nacional na história.

Até então, eram quatro vitórias do clube do ABC em quatro jogos. O Corinthians não havia conseguido nem mesmo marcar um gol no São Caetano em Brasileiros até hoje.

"Não me preocupa o número de gols. Uma hora ia sair. O importante é a evolução do time", comemorava Tite após o jogo.

Com o resultado, o time do Parque São Jorge chegou a 27 pontos e continua sua recuperação no torneio, mas permanece na metade de baixo da tabela. O São Caetano permanece com 29 pontos.

Diante de um bom público no Pacaembu, com mais de 18 mil presentes, Corinthians e São Caetano mostraram baixa qualidade técnica nos 45 minutos iniciais.

O primeiro lance de emoção aconteceu só aos 19min, quando os comandados de Péricles Chamusca pediram gol após cobrança de escanteio de Ânderson Lima --o goleiro Fábio Costa salvou em cima da linha.

Sem conseguir trocar passes e aproximar o meio-campo do ataque, como pedira Tite, o Corinthians tentava chegar à área rival ora em lances individuais pela direita, com Fábio Baiano ou Gil, ora com chutões de Valdson.

E foi justamente num lance pela direita que os anfitriões abriram o placar. Aos 36min, Fábio Baiano entrou na área e cruzou rasteiro. Livre, Marcelo Ramos, que marcou apenas uma vez com a camisa corintiana, se atrapalhou com a bola e chutou o chão. A zaga do São Caetano não conseguiu tirar, e Fabinho, de bico, chutou fraco, vencendo Silvio Luiz.

"Foi um jogo feio. Não gostei. Temos muito o que melhorar", afirmou no intervalo Chamusca, que foi campeão da Copa do Brasil com o maior rival do São Caetano, o Santo André.

No segundo tempo, o time do ABC de fato melhorou. Passou a pressionar o Corinthians e, não fosse Fábio Costa, teria empatado logo aos 4min. O corintiano espalmou chute cruzado de Fabrício Carvalho. Aos 13min, o goleiro contou com a sorte. Sem se mexer, viu explodir na trave cobrança de falta de Ânderson Lima.

Pressionado, o Corinthians tentava assustar nos contra-ataques, mas esbarrava na falta de qualidade dos arremates de Marcelo Ramos, Renato e Edson.

Aos 47min, quando o Corinthians já se contentava com sua sétima vitória magra no Brasileiro --a quinta por 1 a 0--, Jô recebeu bola na direita, driblou um zagueiro e bateu de perna esquerda, rasteiro, para fechar o placar e dar o segundo triunfo seguido ao time do Parque São Jorge.

Na quarta-feira, a equipe do técnico Tite volta a campo para enfrentar o Vasco, em São Januário. O São Caetano recebe o Atlético-PR no Anacleto Campanella.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MAIS UM
Vírus com potencial pandêmico é detectado pela Fiocruz no Paraná
VÍTIMAS DE COVID-19
Mãe de médico morre horas após o filho e dois dias após o pai, vítimas da covid
VÍTIMA DE COVID-19
Covid tira de cena um dos últimos montadores do carro brasileiro
CD TRIBUTO AO PADRE ZEZINHO
No ano em Padre Zezinho faz 79 anos, Manoel Caires lança seu primeiro CD 'Tributo ao Padre Zezinho'
PAGAMENTO DO AUXILIO
Confira o calendário para saque em dinheiro do auxílio emergencial
AUXILIO EMERGENCIAL
Governo vai liberar mais 1,5 milhão de auxílios. Saiba como reclamar se o seu for negado
NÚMEROS DA ÚLTIMAS 24H
Os números da covid-19 no Brasil, atualizados diariamente
RECUPERAÇÃO
Dinho Ouro Preto revela sequelas após covid-19, ele já teve gripe suína e dengue
SOS SAUDE
Em 24 horas, nove pessoas morrem em casa pela covid-19 sem atendimento médico
BORA PRA BONITO - MS???
Bonito (MS) irá operar com tarifa de baixa temporada até 18 de dezembro e descontos de até 60%