Menu
SADER_FULL
sexta, 23 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Consumo das famílias cresce sem parar por mais de 6 anos, aponta IBGE

9 Jun 2010 - 10h34Por Folha Online

O consumo das famílias voltou a crescer em patamares mais elevados no primeiro trimestre, próximo ao que era constatado em 2008. A alta de 9,3% ante igual período no ano anterior é semelhante à taxa verificada no período de julho a setembro daquele ano. A demanda das famílias cresceu, nessa comparação, pelo 26º trimestre consecutivo.

No primeiro trimestre de 2009, o consumo das famílias havia subido apenas 1,5%. Sem jamais ficar negativa, vem se recuperando, até chegar aos 9,3% nos três primeiros meses deste ano.

"Houve um leve desaquecimento no mercado de trabalho, e também na oferta de crédito, influenciando a redução do ritmo de crescimento do consumo das famílias. Mas agora, voltou a crescer no ritmo notado em 2008", afirmou a gerente de contas trimestrais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Rebeca Palis.

Pela ótica da demanda, o consumo das famílias representou 62,8% do PIB.

Ela lembrou que as desonerações concedidas pelo governo, principalmente para automóveis, geladeiras e fogões, ajudaram a manter em alta a demanda das famílias.

Apesar de ter crescido em ritmo menor, o consumo das famílias manteve-se como um dos pilares do crescimento econômico no primeiro trimestre. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, subiu 1,5%, abaixo dos 2,1% constatados no quarto trimestre. Palis minimizou essa retração.

"Houve uma redução no ritmo, no primeiro trimestre de 2009. Depois disso, o consumo se recuperou de forma mais forte, baseado naquele resultado menor. Agora, ele está voltando para um patamar mais normal", observou.

Crescimento

Em ritmo mais forte de expansão após a crise, a economia brasileira cresceu 9% no primeiro trimestre de 2010, ante o mesmo período do ano passado, a maior variação desde o início dessa base de comparação na série histórica, em 1996.

Frente ao quarto trimestre, a alta do PIB foi de 2,7% , registrando o maior aumento nesse comparativo desde a expansão contabilizada no primeiro trimestre de 2004 (2,8%).

O PIB, que mostra o comportamento de uma economia, é a soma dos bens e serviços produzidos por um país --é formado pela indústria, agropecuária e serviços.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
CORONAVIRUS
Morre voluntário brasileiro que participava de testes da vacina de Oxford
MORTE SUBITA
Idoso morre em voo de Cuiabá para SP; avião faz pouso de emergência
BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos