Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 4 de julho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Consea estuda ampliar merenda escolar em 2005

28 Jul 2004 - 07h15
O presidente do Conselho de Segurança Alimentar (Consea), Francisco Menezes, afirmou hoje que o governo estuda oferecer a merenda escolar aos adolescentes e adultos que freqüentam a escola no período noturno. A proposta poderia ser implementada no próximo ano. Também se cogita, dentro do conselho, a idéia de propor a alimentação escolar para os estudantes também no período de férias. “Se esta necessidade existe durante o período letivo, também existe durante o período de férias”, acredita Menezes.

A qualidade da merenda escolar começou a ser debatida hoje entre os membros do Conselho de Segurança Alimentar (Consea) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Francisco Menezes anunciou que governo federal pode reajustar o valor da merenda escolar para o próximo ano. O novo valor a ser repassado para a merenda escolar de cada aluno ainda não foi definido. Poderá variar de R$ 0,18 a R$ 0,25, dependendo do orçamento da União, informou Menezes. Para ele, a quantia "per capta" de R$ 0,25 seria a ideal para garantir uma alimentação escolar de qualidade às crianças, mas reconhece que o valor é "inviável" para o governo.

“Qualquer aumento que conseguirmos para a alimentação escolar será um grande passo, pois o valor da merenda está congelado há dez anos no Brasil”, disse o presidente do Consea. Além disso, ele afirmou que o presidente Lula está empenhado em destinar, ainda em seu governo, R$ 0,25 para a merenda diária de cada aluno. Atualmente, as prefeituras recebem R$ 0,13 diários para garantir alimentação de cada um dos alunos do ensino fundamental, R$ 0,18 para os das creches e das escolas indígenas.

O Programa Nacional de Alimentação Escolar atende 38 milhões de estudantes e conta com um orçamento de R$ 1,025 bilhão para este ano. Quanto à não prestação de contas do dinheiro destinado à alimentação escolar por parte das prefeituras, Menezes acredita acontecer, na maioria das vezes, por falta de informação. “O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação já está fazendo um trabalho de esclarecimento e orientação aos prefeitos no sentido de reduzir a inadimplência e a não prestação de contas desse dinheiro”, explicou. Os municípios devem entregar até o dia 28 de fevereiro a prestação de contas sobre os recursos aplicados na merenda durante o ano anterior.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

PREVENÇÃO COVID 19
Giovanna Antonelli viraliza ao mostrar truque para evitar contaminação
FEMINICÍDIO
Marido é preso após matar mulher asfixiada e na fuga causa acidente de carro e deixa 08 feridos
BORA PRA BONITO - MS - REABERTO
Hotel Águas de Bonito reabre com segurança e estrutura proporcionada para o aconchego em Bonito (MS)
BRASIL - 62.045 MORTES
Brasil passa de 62 mil mortes pelo novo coronavírus
COISA MEDONHA
Homem quebra túmulo e é visto dançando com o corpo da avó
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Exército abre seleção com vagas temporárias para MS e salários de até R$ 7,5 mil
FÁTIMA DO SUL - NOSSOS ANJOS DA GUARDA
Guerreiros de Fátima do Sul fazem semana de prevenção contra incêndio, hoje é dia do BOMBEIRO
BRASIL 60 MIL MORTES
Brasil tem 1.456.969 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa em boletim das 8h
ELEIÇÕES 2020
Câmara dos Deputados aprova em primeiro turno adiamento das eleições municipais de 2020
100 INTERMEDIÁRIO
Venda direta de etanol das usinas para postos pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro