Menu
SADER_FULL
terça, 20 de abril de 2021
Busca
Brasil

Congresso Nacional retoma votações a partir do dia 19

13 Out 2004 - 11h03
 O Congresso Nacional não deve realizar esta semana sessões ordinárias para votar os projetos que estão na pauta da Câmara dos Deputados e do Senado. A retomada dos trabalhos legislativos estava prevista para hoje, mas as votações serão realizadas somente a partir do dia 19 de outubro.

O encontro previsto para hoje entre o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), líderes da base aliada e o ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo, foi adiado para a próxima terça-feira (19). Na semana passada, João Paulo havia anunciado que esta semana seria dedicada a negociações políticas que garantissem um acordo entre oposição e base aliada do governo para votar os projetos. Dezoito medidas provisórias (MPs) trancam a pauta da Casa e têm prioridade de votação.

Na Câmara, as votações estão paralisadas desde o dia 11 de agosto. Durante este período, os deputados realizaram três sessões ordinárias previstas no calendário e cinco sessões extraordinárias planejadas para adiantar os trabalhos, mas os parlamentares não apreciaram nada além de MPs. Na última sessão realizada no dia 7 de outubro, foi votada apenas a MP 191, que isenta os cientistas do pagamento de impostos na importação de equipamentos utilizados para pesquisa.

A falta de acordo político e as dificuldades em garantir a presença de um número mínimo de parlamentares no plenário são os principais obstáculos durante as sessões. O regimento da Câmara proíbe que votações sejam realizadas sem a presença de 257 deputados na Casa. De acordo com a Secretaria Geral da Mesa, até o segundo turno das eleições municipais, em 31 de outubro, 24 MPs passarão a trancar a pauta da Câmara.

No Senado, as Comissões Técnicas não devem se reunir e as sessões do plenário desta semana deverão ser usadas para pronunciamentos dos parlamentares. Sete Propostas de Emenda à Constituição (PECs) aguardam votação no Senado, entre elas propostas como a reforma do Judiciário e a PEC que amplia a vigência do Fundo de Manutenção de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

Também estão na pauta a PEC que dispõe sobre as atribuições do Presidente da República; a que torna obrigatória a execução da lei orçamentária anual; a que determina que os pagamentos de obrigações devidas aos idosos sejam feitos em espécie; a que fixa os princípios de atividades regulatórias; a que exclui dos bens da União as ilhas costeiras que tenham sede no município e a que institui o Plano Nacional de Cultura.
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DA COVID 19
Vídeo: enfermeiro que receitava cloroquina se passando por médico morre de Covid-19
OS AMORES DO REI
Roberto Carlos teve três casamentos, paixões secretas e perdas em seus 80 anos
JUVENTUDE EM ALERTA
Covid: Variante acelera intubação de jovens e SP orienta procurar ajuda no 1º dia de sintomas
ATAQUE CANINO
Pit bull mata criança de 2 anos e deixa o irmão dela ferido
VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas