Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de setembro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Comitê estadual de investigação de óbitos é instituido no MS

24 Ago 2010 - 14h07

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES), por intermédio da resolução de número 93/2010, institui o Comitê Estadual de Investigação de Óbitos por Doenças de Notificação Compulsória. A resolução foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (24).

De acordo com a resolução, o comitê foi instituído considerando as mudanças que têm sido observadas no padrão de morbimortalidade por doenças infectocontagiosas. E ainda, considerando que novas doenças foram introduzidas e que as doenças “antigas”, como a cólera e a dengue, ressurgiram e endemias importantes, como a tuberculose e as meningites, continuam persistindo, fazendo com que esse grupo de doenças represente um importante problema de saúde pública, dentre outras considerações apontadas pelo órgão.

O comitê tem como objetivo investigar, acompanhar e monitorar os óbitos por essas causas, resguardando os aspectos éticos e o sigilo das informações adquiridas, bem como identificar e avaliar os principais fatores determinantes que levaram ao óbito. Será composto por: cinco representantes da área de Vigilância Epidemiológica Estadual; um representante da área do Departamento de Informação em Saúde (DIS); quatro representantes da área de Vigilância Epidemiológica Municipal; três representantes da área de Vigilância Epidemiologia Hospitalar; dois representantes da área da Atenção Básica Estadual; um representante da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e um representante do Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso do Sul (Lacen/MS).

Atribuições

As principais atribuições do Comitê Estadual de Investigação de Óbitos por Doenças de Notificação Compulsória são: Monitorar e avaliar a efetividade das medidas de intervenção indicadas para a redução da morbidade e mortalidade de doenças e agravos de notificação compulsória; Avaliar a circunstância de ocorrência dos óbitos por Doenças de Notificação Compulsória e propor medidas para melhoria da qualidade da assistência e demais ações para sua redução; Fomentar integração e parcerias intersetoriais, visando o cumprimento das rotinas técnicas, que proporcionarão a elucidação das causas dos óbitos; Buscar parcerias e informações junto aos órgãos competentes e/ou envolvidos com a investigação do óbito, tais como Serviço de Verificação de Óbito (SVO), hospitais, clínicas, laboratórios, entre outros.

Segundo a resolução, as funções dos membros do Comitê não serão remuneradas sendo consideradas como serviço público relevante.

Mais informações sobre o comitê no Diário Oficial do Estado de número 7.775, de 24 de agosto de 2010 (página 9). Confira no site: www.imprensaoficial.ms.gov.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tumulos quadruplicaram em maior parte dos cemitérios BRASIL - 136.895 MORTES
Saúde atualiza números da pandemia: Brasil tem 363 novos óbitos
Caixa com cenouras de boa qualidade 100 DESPERDÍCIOS
Governo cria Rede de Bancos de Alimentos para combater desperdício
Ainda de acordo com a atualização, 567.369 pessoas estão em acompanhamento e outras 3.753.082 se recuperaram. PANDEMIA
Covid-19: Brasil acumula 4,4 milhões de casos e 134,9 mil mortes
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AUXILIO EMERGENCIAL
Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h
Apesar do esforço médico a adolescente não resistiu. DESCARGA FATAL
Adolescente segura extensão de energia e morre após sofrer descarga elétrica
Assaltante magro está com um revólver na mão direito e boné na esquerda TERROR NA RODOVIA
Vídeo mostra ação extremamente violenta de ladrões em Rodovia
As imagens mostram que a vítima estava prestes a sair de moto VIOLENCIA NA CIDADE
Homem é flagrado agredindo e tentando atropelar a ex; veja vídeo
Bolsonaro autorizou estudos para a área. PROGRAMA ASSISTENCIAL
Após desistir do Renda Brasil, Bolsonaro autoriza criação de novo programa social
Bolsonaro com Ricardo Barros APREENSÃO
Gaeco cumpre mandado em escritório de Ricardo Barros, lider do governo Bolsonaro na Câmara
presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) AGORA
Maia testa positivo para Covid-19, informa assessoria do deputado