Menu
SADER_FULL
terça, 18 de maio de 2021
Busca
Brasil

Começa operação “caça fantasma” na prefeitura

24 Set 2010 - 10h56Por Dourados Agora

Num universo de aproximadamente sete mil funcionários públicos espalhados por vários órgãos da cidade e dos distritos, a prefeitura de Dourados conta a ajuda da população para denunciar as pessoas que recebem e não trabalham, os popularmente conhecidos “fantasmas”.

Durante as investigações da Operação Uragano, chegou a ser divulgado que existia 300 servidores nessa condição. A prefeitura desligou 130 funcionários, sendo que entre esses, vários recebiam e não trabalhavam. O secretário municipal de Administração, Francisco Eduardo Custódio, reconhece que entre os que foram exonerados, muitos trabalhavam, no entanto, era necessário fazer contenção na folha. Ele acredita que nesta próxima folha que será paga em outubro, os gastos diminuiram. “Ainda estamos fechando a folha, por isso ainda não sabemos de quanto será essa economia”, afirmou.

O secretário explicou que as pessoas podem fazer a denúncia sem precisar se identificar, mas é necessário que informe o nome completo da pessoa denunciada, através do telefone (67) 3411-7646. Será feita uma avaliação criteriosa e discreta para saber se de fato a pessoa denunciada está nomeada e recebe o salário sem trabalhar.

Ele disse que para o município fazer um levantamento para conseguir identificar as pessoas que não trabalham, é necessário montar uma equipe expecifica, que custa caro e gasta-se muito tempo. “O município não tem condições bancar nenhum dos dois, por isso, conta com o apoio da população para denunciar”, disse o secretrário.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NO HARAS
Vaqueiro morre ao ser arrastado por boi durante vaquejada, em Paranatama; veja vídeo
Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho