Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Começa nesta quarta o período de defeso nos rios de MS

1 Nov 2006 - 06h54
 

O 4º Pelotão de Polícia Militar Ambiental, sediado em Dourados, comandado pelo Capitão Renato dos Anjos Garnes, informa que a pesca estará fechada nos rios de Mato Grosso do Sul, a partir de hoje, dia 1º de novembro, época em que se inicia o período de piracema.

A proibição é disciplinada pela Instrução Normativa Nº 124 de 18 de outubro de 2006. Essa norma estabelece em seu artigo 1º  o período 1º de novembro de 2006 a 28 de fevereiro de 2007, para a proteção e reprodução natural dos peixes na bacia hidrográfica do rio Paraná. Entende-se por essa bacia, o rio principal (Paraná) seus formadores, afluentes, lagoas marginais, lagos, reservatórios e demais coleções de água inseridas na bacia de contribuição do rio. Para a bacia do rio Paraguai, a restrição é disciplinada pela Instrução Normativa  123/2006.

No Estado de Mato Grosso do Sul, o artigo 2º IX, X e XI da instrução 124 proíbe a pesca nos rios: Verde, Iguatemi, Pardo, Ivinhema, Amambaí, Sucuriú, Taquarussu e seus respectivos afluentes. Vale lembrar que na região de Dourados, os rios Vacaria, Brilhante, Dourado, Santa Maria e outros são afluentes do rio Ivinhema, portanto proibidos para pesca durante o período defeso; proíbe também a pesca nos entornos do Parque Estadual do Ivinhema e nos rios de domínio dos Estados em que à legislação estadual específica assim o determinar.

Em Mato Grosso do Sul, esta matéria é disciplinada pelo Decreto 11.724/04 que proíbe o exercício de qualquer modalidade de pesca no território deste estado, no período defeso.

O conteúdo proibitivo desta instrução não se aplica ao pescado proveniente de piscicultura ou pesque-pague/pesqueiros, desde que registrados no órgão ambiental competente e cadastrados no Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis), devendo estar acompanhado de nota fiscal.

A norma fixa também, o segundo dia útil após início do período defeso, como prazo máximo para declaração junto ao Ibama ou órgão ambiental competente, dos estoques de peixes in natura, resfriados ou congelados, provenientes de águas continentais, armazenados por pescadores profissionais e os existentes nos frigoríficos, nas peixarias, nos entrepostos, nos postos de venda, nos hotéis, nos restaurantes, nos bares e similares.

Aos infratores que contrariarem esta instrução serão aplicadas as penalidades administrativas e criminais de acordo com a legislação vigente, ficando sujeitos à pena de detenção de um a três anos e multa no valor de R$ 700, a R$ 100.000, com acréscimo de R$ 10, por quilo ou produto da pescaria.

 

Dourados News

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS
ALERTA TEMPORAIS
Chance de Tempestades (La Ninã) no final do ano é de 87%, aponta atualização do NOAA