Menu
SADER_FULL
domingo, 13 de junho de 2021
Busca
Brasil

Começa escolha dos jurados que irão decidir futuro do casal Nardoni

22 Mar 2010 - 15h34Por R7

Começou às 14h17 desta segunda-feira (22) a escolha dos sete jurados que irão decidir o futuro do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo. Eles serão selecionados dentro de um grupo de 40 pessoas selecionadas pelo Tribunal de Justiça de São Paulo e que compareceram ao fórum nesta segunda.

Este foi o primeiro passo do julgamento que deve durar até cinco dias. Os Nardoni são acusados de matar a menina Isabella, na época com cinco anos, após jogá-la do sexto andar do edifício London, na zona norte de São Paulo, em 29 de março de 2008.

Após a constituição dos jurados, começam a ser ouvidas as testemunhas de acusação e da defesa, nesta ordem. Ao todo, foram convocadas 24 pessoas para serem ouvidas.

A previsão do TJ é que, no primeiro dia, a sessão seja interrompida às 21h. É possível que nem todas as testemunhas sejam ouvidas na segunda-feira. Na terça-feira (23), o julgamento deve ser retomado por volta de 9h. Após o final dos depoimentos, os réus serão interrogados. Depois disso, serão feitos os debates da defesa e da acusação.

O juiz então consulta os jurados sobre as dúvidas e formula as perguntas que eles devem responder sobre o crime. Essas sete pessoas se reúnem então em uma sala secreta para votação. A sentença é o último passo. Pode ser que a decisão só saia na próxima sexta-feira (26).

Acusação

A acusação será feita pelo promotor Francisco Cembranelli. Ele se diz confiante na condenação dos réus.

- Tenho confiança no trabalho que foi feito. Houve a construção de um acervo probatório bastante encorpado, isso é o que será apresentado. Acredito na qualidade desse trabalho, possível de convencer o júri que tem a responsabilidade de julgar.


A principal testemunha de acusação é a mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira, que acredita que foi por causa do ciúme da madrasta que sua filha acabou morrendo.

Defesa

Do outro lado da sala, o advogado Roberto Podval vai tentar convencer o júri de que a “perícia trabalhou para fechar uma história que já estava pronta”. Para isso, convocou sete peritos que atuaram no caso, além de investigadores de polícia.

- A documentação foi feita para arrumar uma história que estava feita.

Contudo, o defensor ressalta que seu trabalho será difícil, uma vez que seus clientes já chegam ao julgamento condenados pela opinião pública.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÓDIGO DE TRÂNSITO
Mudanças no código de trânsito brasileiro e suas implicações para motoristas
ESPORTE PELO MUNDO
Em fase artilheira no Cazaquistão, lateral Bryan, ex-Cruzeiro, valoriza presença e relacionamento
FOTO: Só Notícias / Luan Cordeiro / ASSESSORIA COPA AMÉRICA 2021 - NO BRASIL
COPA AMÉRICA: Confira as 06 Seleções que jogarão na Arena Pantanal
biden vacinas capa 696x487 SOLIDARIEDADE
Biden anuncia que vai mandar vacinas para o Brasil e outros países
FENÔMENO RARO
Junho tem Eclipse Solar, Lua de Morango e dia mais longo do ano
PROTESTOS PELO BRASIL
29M pelo fora Bolsonaro chegou a mais de 200 cidades e ganhou as redes sociais
ATENTADO AO PUDOR
Prostitutas exibem partes íntimas no meio da rua, moradores reclamam, Vídeos
NA BRONCA
Bolsonaro aciona STF contra decretos estaduais que impõem restrições para conter Covid-19
BARBÁRIE
Homem encontra partes do corpo do filho em rio
FENÔMENO RARO
Super Lua de Sangue e Eclipse total acontece nesta quarta