Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de maio de 2021
Busca
Brasil

Com trabalhadores, Moka diz que vai trabalhar para acelerar a industri

15 Set 2010 - 06h54Por Fátima News com assessoria

Na madrugada desta terça-feira, (14/9), o deputado federal e candidato a
senador Waldemir Moka reuniu-se com os trabalhadores de um dos maiores
frigoríficos instalados no Estado. Os quase 1.400 funcionários que estavam
de serviço na planta frigorífica de Campo Grande ouviram atentamente Moka
reafirmar seu compromisso de acelerar a industrialização do Estado, iniciada
pelo governador André Puccinelli.

 

Moka falou de sua luta pelo fortalecimento do agronegócio que gera empregos
e aumenta as exportações. Também defendeu mais investimentos em
infraestrutura para a atração de indústrias e geração de renda para a
população.

 

Moka destacou que hoje preside a Comissão Mista de Orçamento do Congresso
Nacional, ressaltando que terá mais força política para beneficiar o Estado
já no orçamento do ano que vem se for eleito Senador por Mato Grosso do Sul.
"Vou defender mais recursos para construção de estradas, casas, escolas
profissionalizantes, mas principalmente, infra-estrutura para atrair
indústrias. Nosso Estado é a "bola da vez", e pra mim é só com indústrias e
geração de empregos que podemos melhorar a qualidade de vida do nosso povo.
É assim que gira a espiral da economia", comentou Moka.

 

 A diretoria da empresa abriu espaço para o candidato expor suas idéias por
entender que é necessário escolher bem quem serão nossos governantes nos
próximos anos. Enquanto pedia votos, Moka citou sua trajetória política, e
algumas obras emblemáticas que estão sendo feitas na Capital com recursos
conseguidos pelo parlamentar em Brasília, como o Hospital do Trauma, o
Programa de Transporte e Mobilidade Urbana e as obras de drenagem e
reconstrução da Rua Ceará.

 

 Moka defendeu sua candidatura ao Senado como forma de "continuar ajudando
Nelsinho e André a melhorar ainda mais nossa cidade e nosso Estado". Moka
aproveitou para lembrar que este ano o sistema de votação mudou, e que a
população deverá votar em dois senadores.

 

Ainda pela manhã Moka também teve um encontro com os funcionários da Sul
Metal, empresa do ramo de estruturas metálicas. Segundo o advogado e
empresário Luiz Bossay Junior, "o apoio ao Moka deve-se ao fato de que ele é
de Mato Grosso do Sul, trabalha por nós, e é o mais preparado para nos
representar no Senado".

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada