Menu
SADER_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Com pagamentos programados, clientes sacam valor corrigido

13 Out 2010 - 17h48Por Fátima News com assessoria

Uma das desculpas mais comuns na hora de poupar dinheiro é a liquidez. Se houver qualquer imprevisto, o poupador não hesita em tirar o dinheiro da caderneta. E é nesta brecha que entra o consórcio. "É uma poupança programada, com prazo para a contemplação", pontua o presidente executivo da ABAC (Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio), Paulo Roberto Rossi.
E, por este motivo, o microempresário de Diadema Alessandro Neuclair Grana buscou a medida. "No consórcio você guarda obrigatoriamente", diz. Acostumado com a modalidade, Grana está em grupo para adquirir veículo e em outro para casa.

Na hora de entrar em um grupo de consórcio, por meio de administradora, o cliente escolhe qual é o valor do prêmio e o número de parcelas para a liquidação. Diferente da poupança, existem taxas de administração e correções por índices econômicos, portanto, não é de graça. Como poupança programa, o dinheiro não sai na hora, como nos financiamento, mas o participante pode ganhar os sorteios mensais do prêmio. Também é possível dar lances para abater as parcelas e tirar a quantia contratada.

E aí está a vantagem de poupar no consórcio. Quem tem objetivo de juntar dinheiro para comprar carro, moto, viajar ou adquirir a casa própria, tem chance de reduzir o tempo de espera.

"Se a pessoa for contemplada, ela pode retirar o dinheiro, comprar casa, alugá-la, e com esta renda quitar o restante das parcelas do consórcio e ainda ter ganho extra", explica a diretora de marketing de uma das maiores empresas de consórcio, Gisele Paula.

Taxas - Rossi, da ABAC, acrescenta que em média a taxa de administração de consórcio de veículo automotor é de 0,25% ao mês, o que resultaria em 3% ao ano e total de 15% em consórcio de 60 parcelas. Também existe a correção que varia em cada contrato. "Para não perder o poder de compra do carro enquanto não é contemplado, as parcelas são corrigidas com a valorização do próprio veículo desejado", afirma.

No caso da modalidade imobiliária, a taxa gira em torno de 0,11% ao mês, ou 1,3% ao ano. "Mas é importante que o consumidor pesquise as melhores oportunidades de consórcio", orientou Oliviera.

Investimento - Recentemente a empresa de Gisele lançou o seu braço na internet, Pelo programa, além do interessado ter a oportunidade de contratar consórcio e quitar as parcelas pela rede, cartão de crédito ou boleto bancário, a taxa de administração será cobrada somente após a contemplação. "Se ele fechou em 60 meses e for contemplado apenas no fim deste período, não será cobrada a taxa", avisa Gisele.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul