Menu
SADER_FULL
domingo, 25 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Colômbia admite desistir da candidatura para Copa de 2014

23 Mar 2007 - 04h35
A Colômbia admite a possibilidade de desistir da candidatura para sede da Copa de 2014, o que deixaria o Brasil como único candidato. O presidente da Federação Colombiana de Futebol, Luis Bedoya, explicou que as exigências da Fifa para o país que organiza um Mundial são enormes e que isso será analisado nos próximos dias pelos dirigentes.

A candidatura colombiana causou surpresa no mundo do futebol. Foi ignorada pela Conmebol, que deu total apoio ao Brasil na disputa por 2014, e ainda recebeu duras críticas da Fifa - o presidente da entidade, Joseph Blatter, chegou a insinuar que a iniciativa era apenas marketing da Colômbia.

O maior entusiasta da candidatura é o governo colombiano. Tanto que o vice-presidente do país, Francisco Santos, esteve semana passada, junto com Luis Bedoya, na sede da Fifa, na Suíça, para conversar com Blatter e mostrar o real interesse em organizar a Copa.

Mas, na volta dessa viagem para a Suíça, Luis Bedoya reconheceu que os desafios impostos pela Fifa são difíceis de serem cumpridos e indicou que pode haver uma desistência. "A Federação terá de tomar uma decisão rapidamente sobre a ratificação ou não da candidatura para sede apresentada em dezembro e vigente até 16 de abril (data da entrega dos cadernos de encargos exigidos pela Fifa)", explicou o dirigente. "Isso será tema de profunda análise, pois a questão tem muitos fatores, inclusive políticos."

Sem apoio da Fifa e da Conmebol, os dirigentes colombianos temem repetir o fracasso de 1986, quando o país era sede da Copa mas não conseguiu organizá-la por problemas financeiros. Assim, coube ao México sediar aquele Mundial.

Enquanto isso, indiferente às dúvidas colombianas e consciente do amplo favoritismo brasileiro na disputa, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, já busca apoio para sediar a Copa de 2014 no País. Ele tem visitado algumas cidades, conversando com os governantes e recebendo promessas de investimentos para a organização do Mundial.

A Fifa pretende anunciar oficialmente a sede da Copa do Mundo de 2014 em novembro deste ano.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
CORONAVIRUS
Morre voluntário brasileiro que participava de testes da vacina de Oxford
MORTE SUBITA
Idoso morre em voo de Cuiabá para SP; avião faz pouso de emergência
BRASIL - 154.176 MORTES
Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h
TRAGÉDIA NA CIDADE
Acidente entre trem e e micro-ônibus deixa uma mulher morta e feridos