Menu
SADER_FULL
terça, 26 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Clima morno marca último debate entre candidatos

27 Set 2006 - 07h09

O debate entre candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, realizado hoje na TV Morena, foi marcado pelo clima ameno entre os adversários. Mesmo com a abrangência de temas e o aprofundamento dos mesmos e também de questionamentos entre adversários, o que se viu foram manifestações pessoais sobre as respectivas propostas de governo e, em poucos momentos, a troca de alguma farpa, com o resgate do histórico de algum deles.

Nos últimos dias que antecedem a votação, as propostas de campanha de André Puccinelli (PMDB), Delcídio do Amaral (PT), Carlitos Dutra (PSOL), Tito Lívio (PV) e Elizeu Amarilha (PSDC), já foram melhor assimiladas pela opinião pública e os candidatos aproveitaram do reconhecimento sobre o “território inimigo” para explorar as falhas dos adversários, ao mesmo tempo que expuseram aquilo que consideram como respectivos pontos positivos.

Os questionamentos mais consistentes foram principalmente sobre o histórico político dos candidatos. Puccinelli foi provocado pelo adversário petista sobre o contra-senso de, ao mesmo tempo defender a valorização da indústria regional e ter encomendado, quando foi prefeito de Campo Grande, uniformes escolares de empresas de outras regiões.

Delcídio, por sua vez, foi questionado por Carlitos Dutra como pode defender, no plano de governo, a redução de impostos, considerando que o atual governo de Zeca do PT não realizou o ajuste nos dois mandatos que esteve no comando do Estado.

Entre os pontos mais explorados geração de emprego, segurança pública, educação, diversificação da economia foram comentados por todos. Puccinelli constantemente se amparava na admisnistração de Campo Grande para fundamentar as propostas, ao mesmo tempo que Delcídio usou da mesma estratégia, fundamentando as idéias em realizações do atual governo petista, e, em outros momentos teve ainda que sair em defesa de Zeca.

Carlito sustentou posicionamentos polêmicos, como por exemplo, quando manteve firme a opinião de privilegiar a agricultura familiar em detrimento de subsídios para a produçao agropecuária em escala.

O candidato do partido verde, por sua vez, alertou que o governante deve ter cautela para aplicar o macrozoneamanro como um objeto para direcionar as políticas de desenvolvimento.

Hélio Filho

Amarilha pautou-se principalmente em propostas para o turismo, como a diversificação do setor e que este mercado incentiva o deslocamento da mão-de-obra das grandes cidades para o interior.

 

 

Mídia Max

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS