Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

Chuvas já causaram sete mortes no Sul do país

20 Nov 2009 - 14h52Por Uol

As fortes chuvas que têm atingido a região Sul do país já causaram sete mortes. A Defesa Civil de Santa Catarina confirmou na manhã desta sexta-feira (20) a primeira morte provocada pelo vendaval que atingiu o Estado na tarde da última quinta-feira (19).

Albertina Suete Escremin, 56, foi atingida pela queda de uma árvore de eucalipto em Tubarão (SC). Ela foi hospitalizada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta sexta.

Pouco antes, a Defesa Civil do Rio Grande do Sul havia confirmado a sexta morte em consequência dos temporais que atingiram o Estado. Trata-se de um morador da cidade de Cidreira (RS) que morreu em decorrência da queda de um muro.
Quatro das seis mortes no RS ocorreram na região metropolitana de Porto Alegre. Na capital, uma mulher foi atingida pela queda de um muro na zona norte. Marilu Santos de Azambuja, 37, voltava para o trabalho depois do horário de almoço quando a fachada de uma distribuidora de parafusos desabou.

A polícia não descartou a hipótese de que mais pessoas estejam soterradas sob os escombros do muro. Na zona sul, Jorge Marcelo de Brito Camargo, 39 anos, morreu ao ser atingido por uma árvore que caiu com a força do vento. Ele estava em casa quando foi atingido.
Em Canoas, um operário também foi atingido pela queda de um muro e morreu na hora. Eduardo da Silva Berneira, 19, trabalhava na reforma de um posto de gasolina. No mesmo município, um sargento da Aeronáutica morreu enquanto manejava uma motosserra para cortar uma árvore caída dentro do terreno do 5º Comando Aéreo Regional (Comar). Até a noite desta quinta-feira, o nome dele e a circunstância do acidente não haviam sido divulgados. Mais de 70 árvores caíram na cidade.

Em Capivari do Sul, no litoral, o agricultor Pedro da Silva Rosa, 60, foi morto na tarde de ontem ao ser atingido na nuca por uma árvore quando dirigia um trator.

O coordenador-geral da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, Fernando Santos Carlos, acredita que algumas das mortes poderiam ter sido evitadas se as pessoas estivessem mais atentas aos riscos. "Se as pessoas tivessem tido uma visão diferente, poderiam quem sabe ter evitado essas mortes. A gente tem trabalhado bastante ao longo desse ano, no que diz respeito à capacitação, tanto da população quanto de gestores públicos dos municípios. De trabalhar a percepção do risco do indivíduo."

De acordo com o Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos), é comum o grande volume de chuvas nesse período do ano. Para o final de semana, o centro prevê mais temporais no estado, inclusive com descargas elétricas, raios, ventos fortes e granizo.

Estragos
Segundo relatório divulgado pela Defesa Civil-SC, há 20 municípios atingidos. "Houve queda de energia, principalmente nas redes de baixa tensão, queda de postes, árvores e destelhamento de casas", explica o gerente da Defesa Civil, major Emerson Emerim.
Cerca de 700 residências foram danificadas com o mau tempo em todo Estado e quatro pessoas ficaram feridas.

No Rio Grande do Sul, cerca de 10 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas devido às recentes enxurradas e aos vendavais, conforme levantamento feito na manhã desta sexta-feira (20) pela Defesa Civil. Ainda na manhã de hoje mais de
160 mil pessoas estão sem fornecimento de energia elétrica.

No Paraná, uma forte chuva atingiu Curitiba (PR) na noite desta quinta-feira (19) e causou alagamento em vários pontos da cidade. No bairro Campo Comprido, na Rua Eduardo Sprada, uma ponte sobre o Rio Mossunguê caiu e abriu uma cratera. Dois carros caíram na água e um terceiro veículo foi arrastado.

O Corpo de Bombeiros procura um casal que estaria desaparecido desde a noite de ontem, eles estariam em um dos carros que caiu no buraco aberto pela ponte, o veículo já foi encontrado.

A Copel (Companhia Paranaense de Energia) informou que 170 mil imóveis ficaram sem luz em Curitiba, Região Metropolitana e em parte do Litoral do Estado durante a noite. O principal problema foi mesmo na capital, com 120 mil pontos sem energia, o que corresponde a 10% dos consumidores, destes, 2.000 residências continuam sem energia elétrica na manhã desta sexta (20).

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado