Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 12 de agosto de 2022
BANNER IMPRESSORAS
Busca
DEODÁPOLIS

Chuva causa estragos em estradas de Deodápolis

8 Dez 2009 - 08h02Por Wilson Amaral / Fátima News

O prefeito de Deodápolis Manoel Martins (PSDB) determinou à Secretaria de Obras que faça reparos urgentes para que o tráfego no município volte a fluir normalmente em razão das fortes chuvas que vem caindo em todo o Estado e, principalmente na região, causando grandes estragos.

O prefeito já havia determinado anteriormente e providenciado a operação tapa buracos e recuperação de todas as ruas, avenidas e estradas vicinais do município, já preparando a cidade para a passagem de fim de ano, mas, na madrugada de segunda-feira, mais uma forte chuva deixou diversos estragos na área rural.

Na 16ª linha com a chuva forte e o volume de água grande nos córregos causou estragos que danificaram duas pontes, uma na parte nascente e a outra na parte poente da linha.

Segundo o engenheiro Agrônomo da prefeitura Carlos Antonio da Silva o problema que vem causando destruição dos pés das pontes é o alto volume de águas que correm dos campos de produtores rurais, que na maioria não fazem curvas de níveis em seus terrenos e a enxurrada desce rapidamente para os córregos e vai destruindo tudo que encontra pela frente.

Segundo o tenente Max da Defesa Civil que acompanhou a visita, também verificou a falta de caixas de contenção de águas e, em conversa com o prefeito e a Secretaria de Obras, tomou conhecimento das dificuldades que o órgão vem enfrentando para construir essas caixas, uma vez que produtores não autorizam abrir as cercas de suas áreas para essa finalidade.

O prefeito Manezinho sempre tem atendido os produtores rurais do município, mas segundo o diretor de obras, quando a equipe da secretaria de obras vai fazer um levantamento de estrada e desvio de águas e caixas de contenção das mesmas, os funcionários encontram barreiras dos próprios sitiantes que não querem cortar a cerca e não autorizam as caixas de contenção em suas propriedades.

Ele explica que as águas correm desordenadamente para os córregos e num futuro próximo vai assoreando o leito, entupindo as minas e matando o córrego. Segundo ele, por determinação do próprio prefeito, estão recuperando a mata ciliar de diversos córregos com plantação e doação de mudas nativas para conter erosões e voçorocas e já existe um trabalho sendo realizado na 9º linha.

O tenente Max Tosta da Defesa Civil relatou que vai elaborar um relatório no intuito de decretar situação de emergência no município em razão de um conjunto de medidas ao leito do córrego da 16ª linha estar sendo assoreado e a existência de uma voçoroca que está praticamente a 110 metros do perímetro urbano e comprometendo o distrito de presidente Castelo.

 

Leia Também

NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas
ESTERILIZAÇÃO
Senado aprova redução da idade mínima para realização de laqueadura
ASSUSTADOR
VÍDEO: Tromba d´água é registrada no Litoral e assusta moradores
TEMPESTADE
Temporal derruba teto de UTI covid em hospital e pacientes são transferidos às pressas
COVID NO BRASIL
Brasil registra 365 mortes e 30,2 mil casos de covid-19 em 24 horas