Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 24 de setembro de 2021
Busca
Brasil

China convida Brasil a exercícios militares conjuntos em 2011

9 Set 2010 - 06h17Por Terra

O ministro da Defesa da China, general Liang Guanglie, convidou o Exército brasileiro a realizar exercícios militares conjuntos com o de seu país a partir de 2011, e manifestou o desejo chinês de aumentar a cooperação bilateral na área militar. O general iniciou nesta quarta-feira uma visita oficial de três dias ao Brasil.

A proposta do ministro chinês, que inclui também exercícios conjuntos para as forças aéreas dos dois países, foi divulgada em comunicado conjunto após a reunião que ele teve hoje em Brasília com o ministro da Defesa brasileiro, Nelson Jobim. "A parte chinesa manifestou interesse em realizar um treino conjunto entre os dois Exércitos na China em 2011 e entre pilotos das duas Forças Aéreas", diz o comunicado. A China está interessada também em enviar paraquedistas para treinar no Brasil, e que membros das Forças Armadas chinesas recebam cursos de português no País.

Os dois ministros manifestaram o desejo de reforçar a cooperação bilateral na formação e treinamento de militares, que até agora se limitou à troca de delegações de oficiais para alguns cursos. Os dois países também se comprometeram a intensificar a troca e a cooperação nas áreas de tecnologias de Defesa, assim como "na observação da paz internacional, controle aeronáutico e segurança da aviação".

Brasil e China também se propuseram a intensificar a troca de visitas de delegações militares de alto nível para aumentar "o conhecimento e a confiança mútua" e aprofundar as ações do Comitê Conjunto China-Brasil de Intercâmbio e Cooperação entre os Ministérios de Defesa, cuja segunda reunião está prevista para o ano que vem, no Brasil.

Jobim e Liang Guanglie consideram a cooperação militar entre os dois países como essencial para enfrentar "novos desafios globais que se delineiam no horizonte". Para ambos, a aproximação militar entre Brasil e China é especialmente importante para "salvaguardar os interesses comuns de países em desenvolvimento, e a paz e a estabilidade regional e global".

Eles também afirmaram que as relações entre as Forças Armadas de Brasil e China são um componente importante que "enriquece" a associação estratégica estipulada entre os dois países e promovem um melhor desenvolvimento das relações bilaterais.

O ministro chinês, que chegou terça-feira à noite a Brasília, com uma delegação que inclui uma dezena de altos oficiais, concluirá na próxima sexta-feira uma viagem de "boa vontade" pela América Latina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada