Menu
SADER_FULL
sexta, 7 de agosto de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
BANNER ECO TOUR
Brasil

China confirma irregularidade em droga que matou 100 no Panamá

9 Mai 2007 - 14h03
A agência chinesa de regulamentação de medicamentos confirmou que a empresa vinculada a um caso de falsificação de medicamentos que causou pelo menos 100 mortes no Panamá não tinha licença para operar no setor farmacêutico, informou o Ministério do Exterior chinês na terça-feira. Jian Yu, porta-voz do Ministério do Exterior, informou que a agência, a Administração Estatal de Alimentos e Remédios, conduziu um inquérito sobre o caso no ano passado, em resposta a pedidos da Food and Drug Administration (FDA), agência que exerce as mesmas funções nos Estados Unidos.

Os comentários de Jiang, feitos durante uma sessão regular de informação a jornalistas, na terça-feira, foram causados por um artigo publicado domingo pelo New York Times, relatando o caso do medicamento contra tosse chinês exportado ao Panamá e contaminado por um poderoso solvente industrial, o glicol dietileno, cuja origem foi traçada a uma fábrica no leste da China.
 
A reportagem informava que o solvente, vendido por intermédio de negociantes da China, Espanha e Panamá, havia sido falsamente identificado como glicerina, um xarope de sabor adocicado usado com freqüência como ingrediente na fabricação de remédios. O Ministério do Exterior informou que nem a fábrica de produtos químicos que produziu o xarope tóxico, a Taixing Glycerine Factory, nem a trading estatal que o exportou, a CSNC Fortune Way, eram supervisionadas pela agência de regulamentação de remédios chinesa.
 
Jiang enfatizou que os fabricantes chineses de remédios devem seguir regras severas para a aquisição de ingredientes farmacêuticos e solventes usados em medicamentos. Mas os comentários dela não revelaram integralmente o papel desempenhado pela fábrica de produtos químicos nas mortes ocorridas no Panamá.
 
As autoridades chinesas detiveram um intermediário, Wang Guiping, que elas dizem ter confessado falsificar o rótulo do glicol e alterado a identificação para glicerina antes de enviar o produto à CSNC Fortune Way.
 
 
 
 
Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

FALSIFICAÇÃO
Nota falsa de R$ 200 começa a circular
REABERTURA DO COMÉRCIO
Brasil e Paraguai podem reabrir comércio na fronteira em 10 dias, diz ministro
REINFECÇÃO EM ALERTA
Novo coronavírus tem segundas novas ondas de reinfecção e acendem sinal de alerta
FÁTIMA DO SUL - DICA CIA DO BICHO
Saiba o que são rações terapêuticas, Cia do Bicho destaca vários tipos, confira
BRASIL - 96.326 MORTES
Brasil tem 2.817.473 casos de Covid-19, indica consórcio de veículos da imprensa em boletim das 13h
EXPLOSÃO EM BEIRUTE
Libanês se emociona e diz: Parecia uma bomba atômica, que acabou com tudo
BORA PRA BONITO - MS
Crie laços com a natureza em Bonito, MS!
LUTO NO CIRCO
Palhaço mais velho do Brasil morre aos 77 anos vítima de coronavírus
TRAGEDIA NA RODOVIA
Familia se despede de parentes mortos em acidente na BR-277
NA CASA DELE
Tio estupra criança de 4 anos e dá chocolate para ela não contar