Menu
SADER_FULL
sábado, 6 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Chefe paga R$ 5 mil por chamar funcionária de "sapatão"

12 Mar 2007 - 11h00
A 3ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina garantiu a uma funcionária o direito de receber indenização de R$ 5 mil de sua chefe por agressões pessoais.
 
A autora da ação, que foi identificada como F.A., acusa a chefe B.F.G de chamá-la de "sapatão", "lésbica", "homossexual" e "maconheira" durante o trabalho.
 
F.A entrou com ação por danos morais e a desembargadora Salete Sommariva considerou que a chefe agiu de forma incorreta. "Cabe ressaltar que a existência de subordinação hierárquica não possibilita o superior agir de maneira indigna perante seus subordinados", afirmou.
 
Testemunhas afirmaram não ter presenciado ofensas da chefe para com a subordinada. Entretanto, a desembargadora considerou os dois depoimentos e deu ganho de causa à autora da ação.
A decisão foi unânime. Em primeira instância, a chefe já havia sido condenada, na Comarca de Brusque.
 
Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da INVERTIA.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concurso federal com salário de até R$ 6 mil encerra inscrições nesta sexta-feira
100 ANUNCIOS
Covid-19: Bolsonaro ordenou atrasar boletins para não passar em telejornais
AUXILIO EMERGENCIAL
Veja se o seu CPF foi usado e como denunciar a fraude
3º EM NÚMERO DE VÍTIMAS
Com recordes seguidos, Brasil passa dos 34 mil mortos por coronavirus
COVID-19
Micro e pequenas empresas terão acesso a crédito facilitado
VÍDEO - CAPIVARA BOA DE MERGULHO
Capivara boa de mergulho é flagrada em rio de MS, assista
CASO DE POLÍCIA
Patroa é presa sob suspeita de homicídio culposo após filho de empregada cair do 9º andar
LUTA PELA VIDA
Cantora gospel que morreu por coronavírus, fez vaquinha para pagar tratamento
ELEIÇÕES 2020
Vai ter eleição, TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano
BOA NOTICIA
Auxílio emergencial deve ser estendido em mais duas parcelas de R$ 300