Menu
SADER_FULL
quarta, 10 de agosto de 2022
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Cerveja representa risco de doença de pele em mulheres

24 Ago 2010 - 17h09Por Portal da Educação

Um estudo americano descobriu que as mulheres que bebem cinco cervejas por semana têm o dobro de risco de desenvolver psoríase, em comparação com as mulheres que não bebem. A psoríase é uma doença crônica de pele caracterizada por escamações com coceira que normalmente aparecem nos joelhos, nos cotovelos e no coro cabeludo, mas que podem também atingir outras áreas do corpo, incluindo a face.

A pesquisa, da Harvard Medical School, em Boston, analisou dados de mais de 82 mil enfermeiras entre 27 e 44 anos e seus hábitos de consumo de bebidas alcoólicas entre 1991 e 2005. O resultado apontou para um aumento de 72% no risco de psoríase entre as mulheres que bebiam mais do
que uma média de 2,3 cervejas por semana em relação às mulheres que não bebiam.

Outro dado alarmante é que as mulheres que bebiam cinco copos de cerveja por semana, o risco era 130% maior. “A cerveja comum foi a única bebida alcoólica que aumentava o risco de psoríase, sugerindo que alguns componentes não alcoólicos da cerveja, que não são encontrados no vinho
ou nos destilados, podem ter um papel importante no estabelecimento da psoríase”, afirma o autor da pesquisa, Abrar Qureshi.

Para o tutor do Portal Educação, Ronaldo de Jesus Costa, farmacêutico e mestre em genética e biologia molecular, o estudo é muito interessante por associar o aumento do risco de uma patologia e já destacar uma possível causa. “Contudo, como os próprios autores indicam, a psoríase possui causa genética, ou seja, o indivíduo já nasce com essa característica imutável. O grande destaque, contudo, é saber que há um componente não alcoólico na cerveja que pode desencadear essa doença latente”, diz Costa.

De acordo com a pesquisa publicada na revista especializada “Archives of Dermatology”, a causa do aumento no risco de psoríase pode ser a cevada com glúten, usada na fermentação da cerveja. Isso porque estudos anteriores mostraram que uma dieta sem glúten pode melhorar os casos de psoríase nos pacientes sensíveis ao glúten.

Segundo os estudiosos, as pessoas com psoríase podem ter uma sensibilidade latente ao glúten. E fica o alerta: mulheres com alto risco de desenvolver psoríase devem considerar evitar tomar muita cerveja.

Leia Também

TENTATIVA DE ASSASSINATO
Coroinha é esfaqueado no pescoço durante missa em igreja
AUXILIO CAMINHONEIRO
Caixa libera consulta ao Auxílio Caminhoneiro
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Casal que adotou 3 irmãos autistas vítimas de maus-tratos comove internautas
DESUMANIDADE
Polícia interdita casa de repouso por tortura e sequestro de idosos
DENUNCIADO POR VIZINHOS
Mãe e filho são executados e corpos escondidos dentro de sofá velho jogado em lote baldio
AUXILIO BRASIL
Governo amplia Auxílio Brasil e mais 23,7 mil famílias vão receber em MS
ASSASSINATO
Campeão mundial de jiu-jitsu, Leandro Lo morre após levar tiro na cabeça
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel