Menu
SADER_FULL
sábado, 17 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Cerâmica de Mato Grosso do Sul será apresentada no BNDES

25 Out 2004 - 10h20
Amostras da produção do Arranjo Produtivo Local Cerâmica Terra Cozida do Pantanal serão apresentadas no seminário “Arranjos Produtivos Locais como Instrumento de Desenvolvimento” promovido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) nos dias 26 e 27 de outubro em sua sede no Rio de Janeiro. Em Mato Grosso do Sul integram APL cerâmico 14 empresas dos municípios de Rio Verde, São Gabriel do Oeste e Coxim, que juntas geram 563 empregos diretos, 1.160 indiretos e tem um rendimento anual de R$ 24 milhões.

O empresário Luiz Cláudio Fornari, da Cerâmica Fornari, representará o grupo que recebe apoio do Sebrae/MS há um ano. “Vamos mostrar o otimismo da categoria depois que recebemos o apoio do Sebrae. Antes dele, nós víamos portas se fechando, agora as portas estão abrindo”, conta ele. Desde que as empresas integraram o APL Terra Cozida o grupo foi convidado para os bons resultados em Brasília, durante a 1ª Conferência Brasileira sobre Arranjos Produtivos Locais – APLs, realizado em agosto, e para o seminário do BNDES.

APLs são aglomerações de empresas do mesmo segmento, localizadas em um mesmo território, que através do trabalho cooperado buscam garantir a competitividade dos seus setores.

A Terra Cozida do Pantanal é um dos 18 grupos de sucesso no Brasil. O Sebrae/MS iniciou, em abril do ano passado, o trabalho de organização do arranjo e nesse período, com o apoio de outras entidades, como o Serviço Nacional da Indústria – Senai, instituições, como a Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal – Uniderp, das prefeituras onde estão localizadas as empresas, já foi possível realizar o planejamento estratégico das ações do APL.

Fornari lembra que nesse período as 14 empresas conseguiram mais credibilidade porque mudaram desde técnicas de preparo da matéria prima até industrialização e venda do produto acabado. “Estamos otimistas porque o Sebrae oferece segurança e os convites de Brasília e do BNDES mostram que já estamos impressionando”, revela.

O bom desempenho traz esperanças de que o ramo consiga linha de crédito específica para investimentos. Fornari ressalta que há condições de aumentar os resultados porque há espaço no mercado consumidor e o BNDES é uma possível fonte de recursos. Essa pretensão poderá ser favorecida, porque em maio uma missão técnica do banco esteve em Mato Grosso do Sul visitando as empresas do APL cerâmico, e o escolheu como um dos oito do País, onde será desenvolvido um projeto piloto que destinará linhas específicas de crédito para os arranjos produtivos.

O APL Terra Cozida do Pantanal será apresentado no dia 26 de outubro às 14h durante o 1º Painel: “APL E DESENVOLVIMENTO REGIONAL” como exemplo de caso de sucesso e fará uma exposição da produção de cada uma das 14 empresas.
 
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições