Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 27 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

CBF aprova camisa preta, mas veta seu uso em jogos da seleção

29 Jan 2011 - 09h21Por Folha Online

Pela primeira vez, a Nike vai lançar uma terceira camisa da seleção brasileira, mas que não será usada pelos jogadores em campo.

Com o mesmo modelo da tradicional camisa amarela, a peça será preta e vai ser comercializada em todo o mundo. O preço ainda não foi definido pela multinacional.

A empresa vai apresentar o uniforme em junho, um mês antes do início da Copa América. A competição, realizada na Argentina, será o primeiro torneio oficial disputado sob o comando do técnico Mano Menezes.

A camisa foi apresentada pela Nike há seis meses aos dirigentes da CBF, que aprovaram o modelo, mas vetaram seu uso em jogos, inclusive nos amistosos.

Os dirigentes da entidade, que não gostaram da cor, basearam-se no estatuto da confederação para vetar a camisa preta. A entidade disse que a cor fere o inciso terceiro do artigo oitavo do estatuto. Nele, determina-se que os uniformes da seleção brasileira têm que obedecer as cores da bandeira nacional.

Na terça-feira, a empresa vai apresentar a nova versão da camisa amarela. O modelo já vazou na internet. O uniforme vai ostentar uma faixa horizontal verde no peito. A estreia da camisa será no amistoso contra a França, no dia 9 de fevereiro, em Paris.

O modelo azul também será exibido na festa e deverá ter a faixa abaixo do escudo. As camisas serão produzidas com tecido ecológico, feito com o material de garrafas pet recicladas.

Em 2004, a Nike fez uma camisa branca para a seleção, que foi usada somente no amistoso comemorativo do centenário da Fifa.

O uniforme especial foi inspirado na roupa usada em 1914, na primeira partida oficial da seleção brasileira contra o time inglês do Exeter City, no Rio de Janeiro.

A empresa é a mais longa parceira da seleção. O contrato teve início em 1996.

De acordo com o último balanço da CBF, a multinacional destinou R$ 59,1 milhões em 2009 aos cofres da entidade --mais de um terço do que a confederação fatura por temporada com patrocínios. A empresa é a principal financiadora da CBF.

Em 2009, a confederação lucrou alto com patrocínios. Segundo balanço oficial da entidade, arrecadou R$ 164,923 milhões com as empresas que usam a imagem da seleção brasileira.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO 2021
Turismo 2021: O que esperar do Turismo Brasileiro no próximo ano?
SUA SAÚDE
Carnes de bichos selvagens podem transmitir parasitas, vírus e até matar
SEU BOLSO
Petrobras reajusta gasolina e diesel em 5% a partir desta quarta-feira
SONHOS INTERROMPIDOS
Pais perdem filho de 7 anos em tragédia na BR-376: "Passaram o dia montando a casa para receber ele"
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
UTI LOTADAS
13 crianças com covid estão em estado grave em Cuiabá
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mãe descobre estupro ao desconfiar que filha de 12 anos tinha ciúmes do padrasto
VIRUS A SOLTA
Caixão com corpo que tinha identificação de risco biológico por Covid é achado em estrada
TRAGEDIA NA RODOVIA
Jovem fez vídeo antes de morrer em acidente no Paraná: 'Devagar, motora'
FATALIDADE
Padre cai de pedra em cachoeira e corpo é encontrado em poço