Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 14 de maio de 2021
Busca
Brasil

Campanha de vacinação contra contra febre aftosa começa hoje

4 Out 2010 - 08h14Por Dourados News

A Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro) começa nesta segunda-feira, dia 04 de outubro, a segunda etapa da campanha de vacinação, de bovinos e búfalos, na Zona de Alta Vigilância (ZAV) de Mato Grosso do Sul (faixa de 15 km localizada na fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia). A segunda etapa segue até dia 31.

Segundo a diretora-presidente da Iagro, médica veterinária Maria Cristina Galvão Rosa Carrijo, cerca de 800 mil animais existentes nos municípios que compõe a ZAV (Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Ponta Porã, Antônio João, Japorã, Mundo Novo, Corumbá, Sete Quedas, Aral Moreira, Coronel Sapucaia e Paranhos), deverão ser vacinados. “No Planalto, a vacinação começa em novembro, e a meta é vacinar, no total, 22 milhões de bovinos no Estado. Os produtores deverão se dirigir ao escritório local da Iagro para programar (documentação), com autorização do órgão”, informa a diretora, lembrando que para o sucesso da vacinação é importante a participação e o empenho de todos os pecuaristas da região.

Ministério da Agricultura

De acordo com o Ministério da Agricultura, em outubro, mais de 17,3 milhões de bovinos e búfalos deverão ser imunizados contra a febre aftosa no País. A segunda etapa da campanha de vacinação começa nesta sexta-feira (1°), e segue até o dia 31, nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima. Já na Zona de Alta Vigilância de Mato Grosso do Sul, a imunização do rebanho começa no dia 04 de outubro. Em Rondônia, a campanha será realizada de 15 de outubro a 15 de novembro.

“Essa ação é muito importante para a proteção do rebanho contra a doença, contribuindo para manutenção e ampliação das zonas livres de febre aftosa com vacinação no País”, explica Plínio Lopes, coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa) do Ministério da Agricultura.

Hoje, 89% dos bovinos e búfalos estão em áreas consideradas livre de febre aftosa com ou sem vacinação. No País, 14 Estados e o Distrito Federal possuem o status de zona livre com vacinação: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O centro-sul do Pará (46 municípios) e as cidades de Boca do Acre e Guajará, no Amazonas, apresentam a mesma classificação. Os demais Estados da região Nordeste e o nordeste do Pará são considerados como de médio risco para a doença; Roraima e noroeste do Pará, como de alto risco e Amazonas e Amapá, de risco desconhecido. Santa Catarina é a única Unidade da Federação reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa sem vacinação.

A febre aftosa é uma doença altamente contagiosa, que causa febre e vesículas (bolhas) na boca, narinas, focinho, tetas e pés dos animais de casco fendido. As principais espécies suscetíveis são bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos, podendo também ser acometidos veados, cervos e camelos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada