Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 14 de maio de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Campanha de desarmamento deve ampliar meta, diz delegado

21 Jul 2004 - 15h07
A meta da campanha de desarmamento da população, iniciada na quinta-feira da semana passada, de recolher 80 mil armas até o final do ano, poderá ser ampliada. Segundo o delegado Fernando Segóvia, chefe do Serviço Nacional de Armas da Polícia Federal, uma portaria está sendo elaborada para expandir a rede de recebimento de armas que poderá envolver também o Exército e as Polícias Civis e Militares como órgãos receptores.

Essa portaria, segundo Segóvia, trata de um tema difícil, que é o credenciamento de órgãos públicos e de locais para o recebimento das armas. “Como é uma questão sensível e que envolve a entrega de armas da população para fins de destruição, essa portaria ainda continua na assessoria jurídica da Polícia Federal para estudar como será feita essa expansão”, disse ele, ressaltando que a expectativa da PF é de que, em um menor prazo possível, ela possa ser assinada pelo diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Paulo Lacerda.

Sobre o aumento da reserva de R$ 10 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública destinada ao custeio das indenizações pela devolução das armas, o delegado Segovia assinalou que a PF já tinha, desde o início da campanha, o compromisso do governo e do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, de que, no momento em que houvesse necessidade de mais verbas para o programa, haveria a complementação orçamentária.

Os últimos dados do número de armas recolhidas contabilizados pela PF são de segunda-feira (19) e mostram um total de 2.200 armas entregues, a maioria revólver. O Rio Grande do Sul lidera a campanha de desarmamento com 378 armas recolhidas. São Paulo é o segundo colocado com 250, e o Rio de Janeiro vem em terceiro, com 245. “Ontem houve uma grande entrega de armas e hoje está havendo uma corrida em todos os postos da PF e vai se ter um acréscimo nesses números”, disse Segóvia.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada