Menu
SADER_FULL
terça, 13 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Câmara promoverá primeiro pregão eletrônico no dia 22

1 Set 2004 - 17h38
A Câmara promoverá, no próximo dia 22, o seu primeiro pregão eletrônico, que se diferencia da licitação tradicional por ser ágil, possibilitar a participação de um número ilimitado de concorrentes e permitir que as empresas apresentem suas propostas via Internet. O pregão será destinado à compra de 48 microcomputadores portáteis tipo notebook, e ganhará a empresa que oferecer o menor preço.
Até dois dias úteis antes da data fixada para o recebimento das propostas, qualquer pessoa poderá solicitar esclarecimentos, providências ou impugnar o ato convocatório do pregão pelo endereço eletrônico https://compras.camara.gov.br/Compras/Licitantes. Outras informações sobre pregões eletrônicos também poderão ser obtidas por esse mesmo endereço.

Como participar
Para participar, os fornecedores precisam se cadastrar e adquirir uma senha no site www.camara.gov.br. Dois dias antes do pregão, deverão apresentar suas propostas no formulário disponível no site. Às 10 horas, o pregoeiro divulgará o menor preço unitário oferecido, dando início à etapa competitiva em que os participantes poderão propor lances inferiores ao último preço registrado, sendo informados, em tempo real, sobre o registro do valor ofertado. Em caso de empate, vencerá o lance recebido primeiro pelo sistema eletrônico.
Durante 15 minutos após a divulgação da empresa vencedora, os concorrentes poderão apresentar recurso, por meio eletrônico, contra a decisão do pregoeiro, e a partir daí terão três dias úteis para apresentar os motivos da contestação.

Agilidade do processo
O pregão eletrônico praticamente elimina a fase de apresentação de documentos. "Só serão examinados os documentos da empresa vencedora. Se não estiverem de acordo com as exigências do edital, o fornecedor será eliminado, sendo proclamada a empresa subseqüente", explica o presidente da Comissão de Licitação da Câmara, Ronaldo Gomes.
Um pregão eletrônico dura cerca de 30 minutos, enquanto uma licitação comum leva cerca de dois meses até a sua conclusão. "É uma espécie de leilão ao avesso, pois ganha quem apresentar o menor preço", afirma Gomes. "Além de ser um processo mais democrático, por permitir a participação de fornecedores de todo o País, possibilita à Câmara um leque de opções para a escolha do produto com melhor preço e boa qualidade".
 
 
Agência Câmara

Deixe seu Comentário

Leia Também

EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo