Menu
SADER_FULL
domingo, 28 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Caixa quer diversificar e prevê captação de recursos no Brasil

12 Fev 2010 - 14h32Por Folha Online
Dentro da estratégia de aumentar cada vez mais sua participação nas operações de crédito no país e esperando um crescimento na demanda neste ano, a Caixa Econômica Federal quer diversificar suas fontes de financiamento. "Estamos trabalhando com as fontes tradicionais de financiamento, mas também vamos trabalhar fortemente com captação", afirmou o vice-presidente de Finanças da instituição, Márcio Percival.

De acordo com ele, ainda que esteja forte financeiramente, a Caixa quer buscar fundos de médio e longo prazo, visando o aumento na demanda das empresas por esse tipo de crédito para elevar seus investimentos. "2010 será um ano muito apoiado em investimentos", disse. "A necessidade do mercado é de "funding" a longo prazo."

A estratégia da Caixa contempla basicamente dois instrumentos de captação: as chamadas Letras Financeiras, em fase de regulamentação pelo governo, para obter recursos no mercado interno, e a emissão de bônus no exterior.

As Letras Financeiras foram criadas por medida provisório em dezembro de 2009. Elas representam um empréstimo tomados pelos bancos, através de um título. A diferença deste título é que os credores não poderão resgatar os recursos antes do vencimento do papel --a alternativa seria vender o título no mercado secundário.

As LTs devem ser regulamentadas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) em março, e, segundo Percival, a Caixa deve começar a emitir esses títulos cerca de um mês e meio após a data. De acordo com ele, o banco pretende captar cerca de R$ 3 bilhões por meio deste instrumento, e apenas entre grandes investidores.

Além disso, a Caixa pretende seguir os passos do Banco do Brasil e também captar recursos no exterior, através da emissão de bônus. "Nós temos claro que há um mercado lá fora", afirmou Percival.

Segundo ele, que a intenção do banco seria realizar a operação já neste primeiro semestre. "Mas não sei se dá tempo", disse, ressaltando que, sendo assim, a captação seria realizada no início da segunda metade do ano.

O índice de Basileia do banco estava em 17,5% ao final do quarto trimestre de 2009, o que, de acordo com o vice-presidente de Controle de Risco, Marcos Vasconcelos, possibilitaria à Caixa dobrar sua carteira de crédito, que fechou 2009 em R$ 124,4 bilhões, com crescimento de 55,3%.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho
MANIACO SEXUAL
Homem é filmado passando a mão em mulher no meio da rua
+ AUMENTO
Conta de luz deve subir mais de 20% no ano que vem, estima ANEEL