Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 14 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Cai índice de queimadas no MS, comparado a anos anteriores

23 Jul 2010 - 14h28Por MS Notícias

Dados do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) apontam que o índice de ocorrências de queimadas em Mato Grosso do Sul apresenta queda em relação ao mesmo período de anos anteriores. Conforme levantamento atualizado até a última terça-feira (20), este ano já foram detectados 641 focos de incêndio em áreas de vegetação, enquanto até a mesma data de 2009 a ocorrência foi de 1.267 focos.

Os números do Ibama colocam o Estado na oitava colocação entre as unidades da federação onde são registrados mais focos de calor. No ranking atualizado no dia 12 de julho, Mato Grosso vem em primeiro, com 2.592 focos, seguido pelos estados de Tocantins (1.294), Bahia (1.188), Minas Gerais (868), São Paulo (760), Maranhão (655) e Goiás, com 643. Mato Grosso do Sul aparece com 608 focos de calor, conforme dado atualizado nessa data.

De acordo com o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Estado, Coronel Ociel Ortiz Elias, o trabalho preventivo dos bombeiros é um dos grandes responsáveis pela diminuição dos números de focos de incêndio em Mato Grosso do Sul. O coronel explica que há uma parceria pioneira com o Ministério do Meio Ambiente para ações preventivas e de educação, onde o Ministério cede toda a estrutura para os bombeiros, como viaturas e material audiovisual. “Já realizamos treinamentos contra incêndios para mais de 300 pessoas em escolas e sindicatos rurais”, ressalta Ociel.

Outro trabalho preventivo do Corpo de Bombeiros é a Campanha de Proteção Ambiental (CPA) realizada por aproximadamente 170 bombeiros que atuam nos municípios de Coxim, Costa Rica, Água Clara, Chapadão do Sul e Três Lagoas.

Conforme o levantamento realizado pelo Ibama, os municípios que mais apresentaram focos de incêndio em Mato Grosso do Sul neste ano são: Corumbá (30%), Porto Murtinho (8%), Aquidauana (8%), Figueirão (4%), Rio Verde de Mato Grosso (4%) e Sonora (3%). O montante de ocorrências em outras localidades soma 43%.

Julho

Até o dia 20 de julho foram registrados 131 focos de calor em todo o Estado. O dia com maior incidência de ocorrências foi o dia 8 de julho, quando foram registrados 35 focos. O dia 15 fica em segundo lugar na lista do mês, com 26 ocorrências. O índice representa acentuada queda em relação ao número registrado em julho de 1999, quando os casos atingiram o pico de 1.306 ocorrências.

Em relação aos dados nacionais, o Estado representa 5,2% no total de casos de focos de incêndio em todo o País, levando em consideração a atualização do último dia 12 de julho.

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Motociclista de 27 anos bate na traseira de trator e morre em vicinal
TRAGEDIA NA RODOVIA
Sete pessoas morrem e três ficam feridas em acidente entre caminhão e van
AUXILIO POPULAÇÃO
Governo libera empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil
TRAGÉDIA
Carro explode durante abastecimento e amputa pernas de frentista
NOITE DE TERROR
Moradores relatam medo vivido em confronto com oito mortos
ACIDENTE DE TRABALHO FATAL
Trabalhador morre soterrado ao fazer limpeza em silo de grãos
AGRESSÃO NA ESCOLA
Mulher invade escola e espanca aluna a pauladas
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil ultrapassa o número de 680 mil mortos pela doença
AUXÍLIO BRASIL AUXILIO POPULAÇÃO
Auxílio Brasil de R$ 600 e vale-gás saem hoje para mais um grupo
BRASIL + POBRE
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas