Menu
SADER_FULL
terça, 29 de setembro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Butantan produz pela 1ª vez um soro contra veneno de abelhas

6 Jul 2010 - 15h42Por G1
O Instituto Butantan produziu pela primeira vez um soro contra o veneno de abelhas. É uma descoberta importante porque, só neste ano, três pessoas morreram no estado de São Paulo por causa de ataques de abelhas. A última vítima foi um homem que morreu no dia 28 de junho em Tarumã, no interior de São Paulo, após levar mais de 300 picadas de abelhas.

Esse novo soro precisa ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas é importante o passo que foi dado. A bióloga Keity Souza diz que todos os testes tiveram uma resposta satisfatória para neutralizar o veneno de abelha. "O que a gente faz agora é pegar todos esses testes com os resultados, mandar para a Anvisa e eles vão avaliar se os testes foram suficientes para esse soro ser aprovado”, conta. É importante ressaltar, no entanto, que o soro não resolve casos de alergia à picada da abelha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

+ CONSUMO
Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
Motorista registrou a travessia de uma jiboia na avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. FORA DO HABITAT
VÍDEO: motorista flagra jiboia cruzando pista de avenida no RJ: 'olha isso'
Só queria que me entendessem sem preconceito! PRECONCEITO
Jovem é expulso de casa ao assumir namoro com mulher trans
Yan e um comparsa renderam mãe e filha na rua CRIMINOSO
Bandido morto pela PM arrancou família de carro e agrediu mulher uma semana antes
O diesel não sofreu reajuste. + ALTA
Gasolina sobe 4% nas refinarias, anuncia Petrobras
O total de mortes causadas por covid-19 chega a 138.108, um acréscimo de 0,6% sobre a soma de segunda Saúde
Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas
HERANÇA PORTUGUESA
A herança portuguesa na vida cotidiana do Brasil
Os beneficiários nascidos em janeiro  3,9 milhões de pessoas  poderão sacar AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga nova parcela do auxílio emergencial para 5,6 milhões de pessoas
o maior programa de assistência aos mais pobres no Brasil e talvez um dos maiores do mundo PRESIDENTE NA ONU
Bolsonaro diz que brasileiros receberam mil dólares de auxílio
Imagem: Reprodução/Balanço Geral Londrina FUGA EM MASSA
Presos fogem de cadeia após surto de Covid-19