Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de julho de 2021
Busca
Brasil

Bruno e outros três presos chegam a juizado em MG

22 Jul 2010 - 14h16Por G1

O goleiro Bruno de Souza e outros três suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio chegaram ao Juizado da Infância e da Juventude, em Contagem (MG), na tarde desta quinta-feira. Bruno, Luiz Henrique Ferreira Romão, Sérgio Sales Rosa e Marcos Aparecido dos Santos vão participar da audiência de instrução do menor que foi detido na casa do atleta, no Rio. Os suspeitos foram recebidos aos gritos de "ão, ão, ão, Bruno é seleção" e "assassino".

Na sessão, deve ser definido o futuro do adolescente, que está em um centro de intenação de Belo Horizonte. Se entender que o jovem cometeu um ato infracional, o juiz Elias Charbil pode determinar que o menino cumpra medida socioeducativa de imediato.

 Pesa contra ela uma representação por três delitos (homicídio, sequestro e ocultação de cadáver) feita pelo Ministério Público Estadual de Minas Gerais. Os suspeitos que já estão presos vão participar da audiência como testemunhas. Mas, de acordo com o Tribunal de Justiça, eles não serão obrigados a falar e podem ficar calados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÃOPAINHA
Cachorro toca campainha após ficar trancado fora de casa
SONHO INTERROMPIDO
Ultimo ensaio fotográfico minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento
OLIMPÍADA
Rebeca é prata e faz história na ginástica olímpica em Tóquio
FENÔMENO DA NATUREZA
Chuva de meteoros será visível na madrugada de quinta para sexta em todo Brasil
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
CRISE HÍDRICA
Novas fontes preparam MS para a crise hídrica, ressalta governador
ABAIXO DE ZERO
Com -8,6°C, SC registra a menor temperatura do Brasil em 2021, diz Inmet
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos