Menu
SADER_FULL
sábado, 31 de julho de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

Brasileiro terá cartão de identidade único em dezembro

10 Set 2010 - 16h54Por Agência Senado
As carteiras de identidades passarão a ser substituídas, a partir de dezembro, pelo Registro de Identificação do Cidadão (RIC). Trata-se de um número único de registro de identidade civil, disponível por meio de um cartão magnético com a impressão digital, que promete por um fim à necessidade de o brasileiro portar vários documentos.

A nova identidade, criada pela Lei 9.454/97, teve origem em projeto de lei (PLS 32/95) de autoria do senador Pedro Simon (PMDB-RS) e vai poder substituir, num só documento, os números da Carteira de Identidade (RG), do Cadastro de Pessoa Física (CPF), do Título de Eleitor e do PIS/Pasep, entre outros.

O senador ressaltou, por meio de sua assessoria, que o novo cartão deve simplificar o processo de obtenção de documentos e sanar o problema com homônimos, uma vez que, além do conjunto de informações digitalizadas, conterá a impressão digital do portador.

Segundo informações do Ministério da Justiça, o novo documento terá como informações obrigatórias nome, sexo, data de nascimento, foto, filiação, naturalidade, assinatura, impressão digital do indicador direito, órgão emissor, local e data de expedição, além da data de validade do cartão. Já o antigo número de RG, título de eleitor e CPF serão optativos, bem como o tipo sanguíneo e a condição de ser ou não doador de órgãos.

Constará ainda do novo cartão um código conhecido como MRZ (sigla em inglês para zona de leitura mecânica), uma sequência de caracteres de três linhas que agiliza, segundo informações do Ministério da Justiça, o processo de identificação da pessoa e das informações contidas no RIC.

Para armazenar e controlar o número único de Registro de Identidade Civil e centralizar os dados de identificação de cada cidadão, o governo criou ainda o Cadastro Nacional de Registro de Identificação Civil. Os estados e o Distrito Federal, que participarão do novo sistema por meio de convênio com a União, ficarão responsáveis pela operacionalização e atualização desse cadastro, em regime de compartilhamento com o órgão central.

Embora tenha sido sancionada em 1997, a lei que cria o RIC demorou a ser regulamentada - o que explica que somente agora começará a ser realmente implantada. O Ministério da Justiça prevê concluir a substituição dos documentos até 2019.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CÃOPAINHA
Cachorro toca campainha após ficar trancado fora de casa
SONHO INTERROMPIDO
Ultimo ensaio fotográfico minutos antes de médico sofrer choque e morrer nas vésperas de casamento
OLIMPÍADA
Rebeca é prata e faz história na ginástica olímpica em Tóquio
FENÔMENO DA NATUREZA
Chuva de meteoros será visível na madrugada de quinta para sexta em todo Brasil
A CASA CAIU
Mulheres se unem e surram "valentão" flagrado agredindo ex no meio da rua
CRISE HÍDRICA
Novas fontes preparam MS para a crise hídrica, ressalta governador
ABAIXO DE ZERO
Com -8,6°C, SC registra a menor temperatura do Brasil em 2021, diz Inmet
COVID-19
Em dia de aumento de casos Brasil tem 1.333 óbitos por Covid - 19 nas últimas 24 horas
CONCURSO PÚBLICO
Caixa Econômica convocará 9 mil de concursos e abre mais mil vagas
BRASIL - 550.502 MORTES
Covid-19: país ultrapassa 550 mil mortes e tem 19,7 milhões de casos