Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 2 de junho de 2020
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Brasil volta a discutir com Paraguai preço da energia

26 Mai 2010 - 09h30Por Agência Brasil

O Brasil inicia hoje em Assunção, no Paraguai, uma nova rodada de negociações sobre o aumento de preço da energia elétrica excedente gerada pelo país vizinho na usina de Itaipu. Atualmente, o Brasil paga US$ 120 milhões anuais por essa energia. O Paraguai quer aumentar o valor para US$ 310 milhões.

O assunto envolve alterações no Tratado de Itaipu, assinado pelos dois países em 1973. Pelo texto, o Brasil e o Paraguai têm o direito de usar o Rio Paraná para a produção de energia elétrica até 2023. O documento também obriga o Paraguai a vender o excesso de energia produzido pela empresa binacional Itaipu.

O aumento dos valores pagos pela energia excedente do Paraguai começou a ser discutido desde 2007. Desde então, o assunto já foi analisado por comissões binacionais formadas por técnicos e parlamentares dos dois países.

Hoje, segundo informações da agência oficial de notícias do Paraguai, o assunto será retomado por um grupo de parlamentares brasileiros liderados pelo presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, deputado Pepe Vargas (PT/RS). A contrapartida do Paraguai pelo aumento do preço da energia será a regulamentação das atividades dos chamados brasiguaios, agricultores brasileiros que vivem no país vizinho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados