Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Brasil pós-Lula deve ajudar em democracia regional

8 Nov 2010 - 10h36Por Folha Online
A saída do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em janeiro, pesará na percepção do mundo sobre o Brasil, diz o diplomata Nicholas Burns, o número 3 do Departamento de Estado dos EUA até 2008, em entrevista à Luciana Coelho, em Boston.

"Sob [Fernando Henrique] Cardoso e Lula, o Brasil se transformou, assumiu responsabilidades e virou uma força benéfica mais importante no continente. O país está se tornando mais poderoso economicamente, sobretudo após o pré-sal. Mas há uma questão de atitude. Lula deu ao Brasil autoconfiança", disse.

"Estamos entrando em um novo equilíbrio de poder global, em que é necessário que o Brasil e a Índia sejam mais ativos em um conjunto de desafios crescente, da mudança climática ao terrorismo, da proliferação nuclear à pobreza", completou.

O diplomata diz não concordar com todas as escolhas feitas por Lula e espera "que, sob Dilma Rousseff, o Brasil possa continuar a se tornar um país que promova a democracia no hemisfério".

Burns defendeu ainda que "é hora de o Conselho de Segurança [da ONU (Organização das Nações Unidas)] considerar o Brasil como membro permanente". "Cá estamos, em um mundo com desafios e oportunidades totalmente diferentes. Um conselho sem o Japão, a Índia, o Brasil e um país da África não é relevante para o nosso tempo".

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul