Menu
SADER_FULL
quarta, 12 de maio de 2021
Busca
Brasil

Brasil pega EUA na semifinal do vôlei masculino

25 Ago 2004 - 17h10
A Seleção Brasileira masculina de vôlei passou para a semifinal e vai enfrentar na sexta-feira os Estados Unidos. A vitória de hoje veio na forma de 3 sets a 0 em cima da Polônia. O jogo teve sets muito equilibrados e o Brasil sentiu a força do saque polonês, no início. Mas o volume de jogo brasileiro fez a diferença e o último set foi vencido com bastante tranqüilidade.

Na primeira fase, já garantido em primeiro lugar do grupo, o Brasil perdeu para os Estados Unidos. A derrota foi boa porque permitiu o cruzamento de Rússia e Sérvia e Montenegro, duas fortes equipes, nas quartas-de-final. Agora, pela outra semifinal, se enfrentam Rússia e Itália, que passou pela Argentina. A final do torneio de vôlei masculino ocorrerá no domingo, último dia da Olimpíada.

No primeiro set, se a Polônia tinha como arma o saque, os brasileiros também capricharam neste fundamento. Foram aces de André Nascimento e Gustavo. No entanto, a seleção não se acertava o bloqueio. Aos poucos, o passe começou a sair melhor para que o levantador Ricardinho usasse as bolas rápidas de meio-de-rede com Gustavo e André Heller. E, em um outro bom saque de André Nascimento, o Brasil virou em 14 a 13 e passou a comandar o placar até fechar em 25 a 22.

O segundo set começou muito equilibrado, mas a seleção estava à frente. As duas equipes estavam defendendo muito. Mas a diferença ficou por conta do bloqueio brasileiro que passou a funcionar melhor. Mesmo assim, o placar seguia apertado até que a Polônia conseguiu abrir dois pontos em 16 a 14, após um erro no ataque brasileiro.

O problema estava nos muitos saques forçados para fora. O set seguiu muito difícil e a reação brasileira só veio no final, com a entrada de Nalbert no saque, e, em um ponto de bloqueio, o time fechou em 27 a 25.

O último set foi mais fácil, apesar de ter começado parelho. A vantagem começou a se ampliar em 7 a 5 e a partir daí a se dilatar. A Polônia não conseguiu manter o mesmo ritmo de jogo e o Brasil aproveitou vários contra-ataques. Com um ótimo bloqueio duplo, a seleção abriu 13 a 7 e os jogadores brasileiros passaram a usar mais saques táticos, ao invés dos forçados. Nalbert entrou novamente no jogo, além de Anderson, Maurício e Rodrigão, e o time conseguiu manter a boa margem até fechar em 25 a 18.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe
FRIO - FÁTIMA DO SUL NOVA ONDA DE FRIO
Frio de origem polar começa a ser sentido novamente e terá geada
TERROR NA CRECHE
Sob forte emoção moradores de Saudades realizam velório coletivo das vítimas do ataque à creche
CHEGANDO FORTE
Frio chega com força e provoca geada no Sul
TERROR EM CRECHE
Jovem invade escola e mata três crianças e duas funcionárias