Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 17 de maio de 2021
Busca
Brasil

Brasil leva ouro no revezamento de natação no Mundial Paraolímpico

19 Ago 2010 - 16h45Por Terra

A angústia de Clodoaldo Silva se encerrou nesta quinta-feira. Ao lado de Evanildo Vasconcelos, Jefferson Amaro e Daniel Dias, ele comandou o revezamento brasileiro no 4x50 m medley e levou a medalha de ouro no Mundial Paraolímpico de Natação em Eindhoven, na Holanda.

Clodoaldo, que até então não tinha medalhas e ficou marcado por errar o estilo de uma prova no início da competição, saltou na piscina depois de um belo trabalho feito por Daniel, Evanildo e Jefferson. Com a liderança assediada pelos rivais, manteve um ritmo forte e bateu na raia 4 em primeiro lugar, fazendo uma bonita festa com os 2min37s32 da equipe.

A prova também deixou Daniel Dias em posição ainda mais privilegiada. Esse foi o oitavo ouro dele, que 25 minutos antes de vencer no 4x50 m medley, também subiu no lugar mais alto do pódio a ponta nos 200 m livre. Daniel quebrou o recorde mundial com 2min26s51.

Não perca a conta: Daniel Dias tem sete medalhas de ouro, sendo seis individuais, e ainda uma prata, também no revezamento. O Brasil está em situação confortável no quadro de medalhas. Já são 21: 12 de ouro, três de prata e seis de bronze.

Todos por Clodoaldo

Criticado depois de errar o estilo e nadar costas em uma prova de borboleta, Clodoaldo viu sua presença motivar os três companheiros. Depois do ouro, eles disseram ter nadado para dar a medalha ao colega, que fechou a prova mantendo a liderança e o ouro.

"Falamos antes de cair na piscina em nadar ao máximo e dar a medalha para ele. E esse algo a mais ajuda muito, não só a gente como ele. Nos espelhamos no Clodoaldo, principalmente eu como novato. Estar ao lado deles é uma honra", disse Jefferson Amaro, o mais jovem do time, depois do ouro em uma prova acirrada.

Clodoaldo comemorou o fato de ter feito, nesses 50 m em estilo livre, o melhor tempo de sua carreira: 33s44. Segundo o nadador, isso dá forças para seguir treinando forte, se recuperar definitivamente na parte física e chegar firme para uma despedida em grande estilo em Londres, 2012.

"Daqui a dois anos, estarei muito melhor, brigando por ouro. O principal é que o Clodoaldo voltou", disse ele. "Não vejo isso como uma volta por cima. Me vejo cumprindo objetivos, não tenho que dar resposta para ninguém".

O repórter viajou a convite do Comitê Paraolímpico Brasileiro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Foto: Divulgação/Instagram LUTO NA MÚSICA
MC Kevin morre aos 23 anos no Rio de Janeiro
SONHO INTERROMPIDO
Agente educacional morta em ataque a creche em Saudades queria fazer intercâmbio no Canadá
PESQUISA PRESIDENCIAL
Datafolha mostra Lula disparado na corrida eleitoral
NOVA INFECÇÃO
Covid-19: após 3 semanas de queda, casos de coronavírus avançam no Brasil puxados por 9 Estados
TRISTEZA NA FAMILIA
Seis pessoas da mesma familia morrem vítimas da Covid-19
NOVAS REGRAS
WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio
FAMOSIDADES
Pai da campeã do 'BBB 21' Juliette vive em casinha de barro na Paraíba
CACHAÇA
Jovem enfia garrafa no ânus durante bebedeira e vai parar no hospital
ESCALADA DA VIOLÊNCIA
Operação mais letal da história deixa 25 mortos no Jacarezinho
VITIMA DO MASSACRE
'Fiquei vendo costurarem os ferimentos. Chorava, orava e agradecia por ele estar vivo, diz mãe