Menu
SADER_FULL
domingo, 18 de abril de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Brasil e Paraguai vão cadastrar rebanho na fronteira

9 Set 2004 - 17h17
 

Os órgãos de defesa sanitária animal do Brasil e do Paraguai vão cadastrar os animais em uma extensão de 50 quilômetros da faixa dos dois lados da fronteira, cadastrando propriedades rurais, animais de todas as marcas e outros dados como período de última vacinação. A informação é do delegado federal de Agricultura, José Antônio Roldão, que participou durante o dia de hoje de reunião no Sindicato Rural de Ponta Porã entre as autoridades brasileiras e paraguaias para discutir trabalho conjunto anti-aftosa na região fronteiriça.

Ainda de acordo com ele, outra decisão tomada é a vacinação do rebanho paraguaio também em fevereiro, já que atualmente apenas em Mato Grosso do Sul o gado é imunizado contra aftosa no início do ano. Ele também explicou que Brasil e Paraguai já vacinam seus rebanhos entre maio e novembro em trabalho simultâneo e agora as autoridades paraguaias, conforme Roldão, vão analisar a realização da vacinação também em fevereiro. As informações são do site ConesulNews.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas
EXEMPLAR
Cidade modelo que vacinou 64% da população vê casos de covid-19 caírem 78%.
NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições