Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 8 de agosto de 2022
SADER_FULL
Busca
Brasil

Brasil é destaque na olimpíada ibero-americana de matemática

4 Out 2010 - 13h56Por Portal Educação

Com a dobradinha de dois ouros e duas pratas o Brasil se destaca na olimpíada ibero-americana de matemática. A 25ª edição do campeonato aconteceu na cidade de Assunção, Paraguai, e reuniu 21 participantes de diversas localidades. O baiano Marcelo Tadeu de Sá Oliveira Sales, que atualmente mora na Capital paulista, levou a medalha de ouro no torneio. A paulistana Deborah Barbosa Alves também conquistou o primeiro lugar na competição.

Já o catarinense Gustavo Empinotti, que estuda em São Paulo, e o carioca Matheus Secco Torres da
Silva, tiraram a segunda colocação.

Disputada desde 1985, o objetivo da olimpíada é estimular o estudo da matemática, auxiliar no desenvolvimento científico da comunidade ibero-americana, descobrir novos talentos e estimular a troca de experiências entre os participantes.

Segundo a psicóloga e tutora do Portal Educação, Thais Elena Carvalho, a participação em olimpíadas desenvolve o senso competitivo desde a infância. “É importante que nossos jovens sejam preparados desde cedo para futuros desafios”, diz a tutora.

Leia Também

COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 261 óbitos e 40,4 mil casos em 24 horas
LENDA DO HUMORISMO
Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos
A CONTA GOTAS
Petrobras anuncia corte de R$ 0,20 no preço do diesel
100 PERÍCIA
Senado aprova regras que podem dispensar perícia médica do INSS
CAIXA PARA ELAS
Caixa anuncia programa voltado para o público feminino
COVID NO BRASIL
Brasil registra 265 novas mortes por Covid nas últimas 24 horas
CONFUSÃO DE TORCIDAS
Briga entre torcida do Flamengo e Corinthians deixa feridos em Campo Grande; veja vídeos
PREOCUPANTE
Covid-19: Brasil registra 295 óbitos e 34,4 mil casos em 24 horas
SOB INVESTIGAÇÃO
Brasileiro e estudante de medicina é encontrado morto em carro na fronteira
MILAGRE DA MEDICINA
Siameses brasileiros unidos pelo crânio são separados após 9 cirurgias