Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de junho de 2021
Busca
Brasil

Bolsa fecha o ano com a maior alta do mundo, de 120,9% em dólares

31 Dez 2009 - 13h55Por Estadão
Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) teve os maiores ganhos entre as principais bolsas do mundo em 2009. Até terça-feira, o índice MSCI Brasil avançava 120,9%, ante 118,8% do MSCI Indonésia, segundo dados do banco americano Morgan Stanley. Se comparado com índices de países como os Estados Unidos e o Japão, a diferença é imensa. Nos pregões americanos, a valorização era de 25,4% e nos japoneses, de 6,7%.

Essa série de termômetros do mercado acionário global foi criado pela MSCI Inc., divisão do Morgan Stanley. É a medida mais usada pelos investidores para comparar as bolsas porque adota referências semelhantes e elimina a influência das moedas locais.

A valorização do real frente ao dólar contribuiu de forma significativa para colocar a Bovespa no topo do ranking mundial. Ontem, último pregão de negociação do ano no mercado brasileiro, o dólar fechou cotado a R$ 1,743, com uma queda acumulada no ano de 25,35%.

Foi a maior desvalorização nominal da história da moeda americana frente ao real, segundo a empresa de informações financeiras Economática. Em 2003, marco do primeiro recuo do dólar frente a moeda brasileira, a queda fora de 18,23%.

Depois de iniciar 2009 abaixo dos 40.244 pontos, o Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) chegou a 68.588 no último pregão do ano - alta de 82,66%. Foi de longe a melhor aplicação financeira, seguida dos fundos de renda fixa, cuja rentabilidade média foi de apenas 8,12% no ano.

Com isso, o Ibovespa se aproximou do pico de 73.516 pontos atingido em maio de 2008, antes do acirramento da crise global que derrubou as bolsas ao redor do mundo.

A recuperação das bolsas veio com a volta do apetite dos investidores estrangeiros, desencadeada pelas políticas de diversos governos de combate à crise, que elevaram a quantidade de dinheiro em circulação no mundo e reduziram de forma significativa as taxas de juros domésticas.

O excesso de dinheiro levou a uma recuperação em vários países, mas o movimento foi mais forte em mercados emergentes, mais protegidos da crise, e que também tradicionalmente oscilam mais. O Brasil é um caso exemplar: tanto a alta da bolsa em 2009 como a queda do dólar foram das maiores alcançadas no mundo, segundo o administrador de recursos Fabio Colombo.

A redução de 5 pontos porcentuais na taxa básica de juros (Selic) ao longo do ano (de 13,75% para os atuais 8,75% ao ano) foi destaque na economia brasileira. O País foi pouco afetado pela crise, devido à força do seu mercado doméstico, que foi vitaminada por medidas anticíclicas do governo federal, como a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos carros, materiais de construção e eletrodomésticos.

EXPECTATIVA PARA 2010

O clima nos mercados é de otimismo, mas especialistas observam que a bolsa tem pouca chance de repetir no ano que vem o bom resultado de 2009. "As chances são maiores de ser um ano ruim, justamente porque subiu demais em 2009", afirma Colombo. Ele ressalta que "todos as notícias boas, como o pré-sal e o crescimento do País de 5%, já estão incorporadas nas expectativas".

O economista Homero Azevedo Guizzo, da LCA Consultores, diz que "boa parte do bom desempenho da bolsa em 2009 foi correção de exageros da crise". Para Guizzo, o Ibovespa dificilmente deve superar os 80 mil pontos, como alguns analistas projetam. "O desempenho será modesto, até porque o ano será particularmente volátil". Ele cita que, em meados de 2010, o BC deve retomar a alta dos juros. "Isso traz especulações e repercutindo no mercado de ações".

O assessor de investimento da Corretora Souza Barros, Luiz Roberto Monteiro, observa que o País vai depender muito do cenário externo em 2010. "E vamos ter que tomar cuidado com a contas do governo. O consumidor também terá que ser mais cuidadoso depois de ter se endividado em 2009".

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO NA MÚSICA
Cantora gospel que defendia tratamento precoce morre de Covid-19 após ter os pulmões comprometidos
VIDEO
Cliente carrega mangueira sem perceber e bomba pega fogo em posto de combustível de Foz do Iguaçu
AÇÕES DO GOVERNO MS
Reinaldo Azambuja propõe projeto com Itaipu para combater assoreamento nos rios Iguatemi e Amambai
COPA X VIRUS
'Desse jeito, o vírus vai levantar a taça', diz deputado após 52 infectados na Copa América
FAMOSIDADES
Apresentador mostra fotos de viagens românticas com filha de Faustão e se declara
SEIS DIAS DE TERROR
Homem mata uma família e aterroriza moradores em seis dias de fuga deixando rastros de crimes
TRISTEZA E COMOÇÃO
Jovem engenheiro morre em acidente com moto e comove cidade
MUI AMIGO
Homem obriga mulher de amigo a fazer sexo oral e leva surra em delegacia
DOENÇA DO SÉCULO
Homem de 33 anos deixa carta de despedida e tenta pular de ponte
ABSURDO
Família registra boletim de ocorrência após vitima de covid ser sepultado em cemitério errado