Menu
SADER_FULL
terça, 26 de outubro de 2021
Busca
Brasil

Bolívia recomenda cautela em negociação com o Brasil

11 Jul 2006 - 16h59

O chanceler boliviano, David Choquehuanca, recomendou nesta terça-feira que os negociadores de seu país atuem com "muito cuidado" na nova rodada de negociações com o Brasil sobre o gás, que começa a partir de amanhã. O motivo, segundo ele, é que o documento terá vigência até 2019. "Temos que ter muito cuidado com o Brasil. Nossos técnicos têm que ter muito cuidado ao analisar os termos dos contratos, porque têm que ser pensados em longo impulso e em defender os interesses dos bolivianos", disse Choquehuanca.

A recomendação vem um dia depois de o ministro de Hidrocarbonetos boliviano, Andrés Soliz, considerar "muito dura" a posição do Governo brasileiro nessas conversas iniciadas em 29 de junho, que atribuiu à atual campanha eleitoral no país.

De acordo com Soliz, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não quer perder votos mostrando uma atitude branda contra o Governo de La Paz, nem que a oposição de direita o critique como quando seu colega da Bolívia, Evo Morales, nacionalizou os hidrocarbonetos e afetou os investimentos da Petrobras.

As negociações sobre a nova tarifa do gás continuarão na próxima quarta-feira na cidade boliviana de Santa Cruz, entre diplomatas dos dois países e funcionários da Petrobras e da YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos).

"A única coisa que pedimos é que se cumpram as leis neste país e estamos esperando que esta empresa (Petrobras) se adapte às nossas normas", disse o ministro. Valores A Bolívia considerou que o Brasil deve pagar preço similar aos US$ 7,5 ou US$ 8 por milhão de BTU (British Thermal Unit) que valem outros combustíveis usados em São Paulo, aonde chega o gás boliviano, que atualmente é vendido a US$ 4.

O Brasil respondeu que há um contrato vigente entre os dois países, com uma fórmula para fixar o preço, e que o assinado deve ser respeitado. A Argentina aceitou pagar a Bolívia, a partir do dia 15 de julho e até o fim de ano, US$ 5 por milhão de BTU.

"Nós temos que tentar sempre obter maiores benefícios para nosso povo", disse o ministro de Exteriores boliviano. Além do preço, Bolívia e Brasil também negociam a indenização a ser dada por La Paz após ter nacionalizado a filial de refino da Petrobras, em 1º de maio.

 

 

Mídia Max

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Funtrab está com 655 vagas para indígenas interessados em trabalhar em lavouras de maçã em SC e RS