Menu
SADER_FULL
terça, 27 de outubro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Biffi anunciou na cidade de Jardim o PAC da Educação

19 Mar 2007 - 04h33

O setor da educação terá entre R$ 8 bilhões para investimentos no setor educacional, o chamando PAC da Educação. O anúncio é o deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT-MS), durante a realização do seminário "MS que Queremos", na última sexta-feira (18.03). Na palestra, o parlamentar ressaltou que o segmento deve ganhar impulso junto com o Fundeb (Fundo do Desenvolvimento da Educação de Base e Valorização do Magistério) com a abertura de novos centros de educação infantil, a inclusão da população de 0 a 4 anos na escola pública e o resgate do ensino profissionalizante.

 

Biffi ressaltou também o investimento de R$ 154 milhões em emendas no PAC para o MS, totalizando R$ 24.1 bilhões só para a região Centro-Oeste. Destacou os empenhos realizados por ele e o senador Delcídio do Amaral no programa, concentrados na área de saneamento básico, estação de tratamento de esgoto e urbanização de fundo de vale, nas cinco maiores cidades do Estado: Campo Grande, Corumbá, Três Lagoas, Ponta Porã e Dourados (em fase de inclusão). Além disso, esclareceu que as ações gerais do programa devem atingir o Estado, destacando a conclusão da ponte Brasilândia-Paulicéia, o polioduto até o Porto de Santos e os investimentos maçiços no setor energético, R$ 274 bilhões. "Teremos uma oportunidade ímpar os municípios pequenos se tornarem uma potencia na produção de combustíveis como o biodisel e o álcool. Até o momento temos 40 pedidos para instalação de novas usinas no Estado", complementou o parlamentar.

 

Biffi também explicou que os investimentos do PAC também tem foco na área social, com a dotação de R$ 174 bilhões. A iniciativa deve aumentar o número de famílias beneficiadas pelos programas sociais e ampliar o crédito solidário. No campo macroeconômico, o parlamentar lembrou que toda a população sofrerá os efeitos do programa, pois está calcados em eixos reivindicados pela sociedade, como a definição de marcos regulatórios para efetivação das parcerias público-privado, aprovação do Estatuto do Saneamento, abertura do mercado de reseguros, redução de impostos e das taxas de juros, potencialização do crédito e agilização do sistema de licenciamento ambiental. "Implanteremos um plano de metas mais ousados e com mais resultados a curto prazo do que o implantado pelo ex-presidente Jucelino Kubitchek", adiantou o deputado federal.
 
 
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 157.397 MORTES
Brasil tem mais 263 mortes e 15.726 novos casos de covid-19
ALIVIO NO BOLSO
Petrobras reduz preços de gasolina e diesel a partir desta terça (27)
BARBÁRIE
Marido mata mulher a facadas dentro de casa durante almoço de domingo
CAPOTAMENTO
Carro capota várias vezes ao fazer curva na MT-412 e mata fotógrafo
BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora