Menu
SADER_FULL
segunda, 12 de abril de 2021
Busca
Brasil

Bezerra da Silva é internado em estado grave no Rio

2 Set 2004 - 16h07
O sambista Bezerra da Silva foi internado na manhã desta quinta em estado grave no Rio de Janeiro. O músico de 77 anos respira com a ajuda de aparelhos.

José Bezerra da Silva nasceu em Recife no dia 9 de março de 1927. Aos 15 anos mudou-se para o Rio de Janeiro com a família de retirantes. Na adolescência começou a frequentar rodas de sambistas e se consagrou como um dos grandes nomes do chamado samba "malandro".

Bezerra da Silva gravou seu primeiro compacto em 1969 e o primeiro disco em 1975. Seus maiores sucessos são Malandragem Dá um Tempo (regravada pelo Barão Vermelho), Candidato Caô Caô (regravada pelo O Rappa), Seqüestraram Minha Sogra, Defunto Cagüete, Overdose de Cocada, Malandro Não Vacila, Meu Pirão Primeiro e Pai Véio 171, entre outros.

Em 1995 gravou Os Três Malandros In Concert, ao lado de Moreira da Silva e Dicró. Em 1998 foi tema do livro Bezerra da Silva - Produto do Morro, de Letícia Vianna.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
MORTANDADE
Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
COPA LIBERTADORES
Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
FATALIDADE
Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
CANALHA
Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
SOB INVESTIGAÇÃO
Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
CONTAMINAÇÃO
Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
CRISE NA PANDEMIA
Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV