Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 15 de junho de 2024
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Busca
Brasil

Bernal processa Elizeu e pede que Câmara o casse por quebra de decoro

9 Set 2013 - 17h45Por Campo Grande News

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), informou esta tarde, em entrevista coletiva, que já propôs medidas contra o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Calote, vereador Elizeu Dionízio (PSL), por tê-la chamado de ladrão, ao afirmando que o chefe do Executivo está “roubando dinheiro” da merenda escolar. Bernal anunciou que entrou com representação criminal, pedido judicial de indenização por danos morais e requereu abertura de punição na Câmara de Campo Grande por quebra de decoro parlamentar.

Ao pedir a cassação de Elizeu, o prefeito Alcides Bernal se antecipa ao pedido que o relator da CPI do Calote já declarou várias vezes que irá fazer, no sentido de instalação de uma Comissão Processante visando o “impeachment” do atual chefe do Executivo municipal.

Para o prefeito, o vereador Elizeu praticou crime contra a honra, o que o levou a pedir previdências legais à Procuradoria Geral de Justiça do Estado. “Deve ser processado por calúnia, injúria e difamação”, afirmou o progressista. “Ninguém tem o direito de chamar outro de ladrão”, protestou. “Falar que o prefeito rouba merenda e dinheiro do tapa-buraco é crime”, emendou, observando que há um agravante, o fato de Elizeu ser servidor público.

A principal acusação de Elizeu Dionízio é relativo à contratação da empresa Salute Distribuidora de Alimentos para abastecer com merenda os Centro de Educação Infantil (Ceinfs). Para o relator da CPI do Calote, trata-se de uma empresa de “fachada” montada exclusivamente para atender à prefeitura, havendo infringência à lei de licitação.

Sobre a merenda, Bernal não falou nada durante a entrevista coletiva. Restringiu-se a dar números sobre a operação tapa-buracos. Segundo ele, enquanto o ex-prefeito Nelsinho Trad gastou R$ 81,5 milhões nesse setor nos últimos seis meses de 2012, sua gestão conseguiu fazer o serviço por apenas R$ 33,9 milhões no primeiro semestre deste ano. Além disso, no revestimento primário, no confronto entre a despesa da gestão anterior e da atual, teria sido R$ 101,2 milhões contra R$ 26,2 milhões. “A economia total que fizemos foi de R$ 122,6 milhões”, salientou. “Portando, Elizeu cometeu uma irresponsabilidade”, emendou.

Ressaltou ainda que antes a cidade tinha mais buracos do que hoje e não possuía nada de asfalto recapeado. “O único recapeamento foi com dinheiro do governo do Estado”, lembrou Bernal, referindo-se à Av. Afonso Pena. “Nós já recapeamento a Av. das Bandeiras e vamos fazer muito mais, como a Av. Guaicurus”, comparou.

Participe do nosso canal no WhatsApp

Clique no botão abaixo para se juntar ao nosso novo canal do WhatsApp e ficar por dentro das últimas notícias.

Participar

Leia Também

PIS-PASEP PIS/PASEP 2024
PIS/PASEP: Confira quem recebe na próxima semana
Fotos: Afrânio Pissini TODOS PELO RIO GRANDE DO SUL
Governo e entidade civil firmam parceria para recompor vegetação nativa na Bacia do Alto Taquari
Enem 2024
ENEM 2024: O prazo para inscrições terminam nesta Sexta-Feira; saiba como participar
Fotos: PMMS/ BMMS BOMBEIROS DE MS NO RS
Com atuação de equipes dos Bombeiros, PM e Defesa Civil, MS continua a apoiar o Rio Grande do Sul
Xadrez MS
Enxadristas representam Mato Grosso do Sul em competição nacional de base em Natal

Mais Lidas

FOTOS: GEONE BERNARDOVICENTINA 37 ANOS - FOTOS
Confira as FOTOS do Camarim e Abertura com Isadora Pompeo nos 37 Anos de VICENTINA
FOTOS: DHIONE TITO / FÁTIMA NEWSVICENTINA 37 ANOS - FOTOS
Confira as 02 galerias de FOTOS do Público e Show com Simone Mendes nos 37 anos de VICENTINA
Vicentina
Festividades dos 37 Anos de Vicentina-MS trazem grandes atrações, põe na quadrada do Balanço Geral
FOTO: LIGADO NA NOTÍCIALUTO NA POLÍCIA CIVIL
Luto na Polícia Civil: Morre Marquinhos do SIG, família informa sobre velório e sepultamento
Simone Mendes - Imagem: Instagram @simonemendesVICENTINA - 37 ANOS - SIMONE MENDES
Quintouuu com Simone Mendes e seu 'Erro Gostoso' promete balançar as estruturas em Vicentina