Menu
SADER_FULL
quarta, 27 de outubro de 2021
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

“Beira-Mar será bem vindo no MS”, diz Juiz Odilon

3 Dez 2005 - 08h57
O juiz federal Odilon de Oliveira, da 3ª Vara Federal em Mato Grosso do Sul, confirmou ter tomado conhecimento da existência de um plano para resgatar o traficante Luiz Fernando da Costa, o “Fernandinho Beira-Mar”, quando ele estava preso na Polícia Federal de Florianópolis (SC). Ele também afirmou em entrevista concedida na quinta-feira à TV Gazeta, que o narcotráficante será bem vindo no Mato Grosso do Sul, quando inaugurar o presídio federal em Campo Grande.
Com relação ao plano de resgatar “Beira-Mar”, o juiz disse ter tomado conhecimento extra-oficial da descoberta do plano e acreditar que a transferência do narcotraficante para Maceió, ocorrida no último sábado, tenha sido uma forma encontrada pela Polícia Federal para desarticular a ação dos comparsas, depois de ter sido descoberto pela polícia. “Não tomei conhecimento do plano em suas minúcias porque o assunto está na esfera policial, mas soube, por fontes que conheço há muito tempo, e nas quais confio que o plano estava sendo articulado na fronteira com o Paraguai. O plano seria executado por integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital), Comando Vermelho e comparsas do próprio Beira-Mar”, disse o juiz que atua há 19 anos na fronteira, no combate a lavagem de dinheiro; crime contra o sistema financeiro; contrabando e principalmente no tráfico de drogas.
PF DO MS
A Polícia Federal de Mato Grosso do Sul descobriu que parceiros de “Beira-Mar” pretendiam resgatá-lo da capital catarinense até a terceira semana de novembro.
As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) também teriam interesse no resgate do narcotraficante.
Para o juiz, a potencialidade de que um novo plano seja montado para tentar resgatar o narcotraficante em Maceió é também grande. “Em qualquer lugar, eles poderão tentar resgatar “Beira-Mar”, pois ele é uma pessoa importante no mundo do tráfico e ainda tem muita respeitabilidade, tanto no Brasil como no Paraguai e na Colômbia”, disse, o juiz, lembrando que qualquer Estado que receber o narcotraficante, os aliados dele poderão tentar resgatá-lo.
O juiz federal disse ainda que o presídio federal de segurança máxima que está sendo construído no Mato Grosso do Sul deverá pronto no final de janeiro, e que “Beira-Mar será muito bem-vindo para inaugurar o novo complexo”.
TRAJETO
“Fernandinho Beira-Mar” ficou preso na carceragem da PF de Florianópolis de sete de outubro a 26 de novembro. Ele foi transferido para Maceió, e a remoção constante do narcotraficante carioca seria uma estratégia contra a concretização de planos para resgatá-lo. Um eventual plano de regaste, de acordo com a Polícia Federal deve levar em torno de três meses para ser montado.
Desde quando foi preso na Colômbia, em 2001, o narcotraficante passou por Brasília; Rio de Janeiro; Presidente Bernardes (SP) e Maceió.
De Maceió, o narcotraficante voltou outra vez para Presidente Bernardes, posteriormente foi para Brasília, e da Capital Federal foi para Florianópolis, até retornar novamente para Maceió. (Com informações do site Capitanbado.com)
 
 
Diário MS

Leia Também

LIÇÕES DA BÍBLIA
Julgue com justiça
LIÇÕES DA BÍBLIA
Amem o estrangeiro
LIÇÕES DA BÍBLIA
Circuncidem seu coração
OLIMPÍADA 2024
Atletas de MS terão bolsas de até R$ 7 mil para competir nos jogos olímpicos
LIÇÕES DA BÍBLIA
Estudo adicional
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas
ESTAVA DESAPARECIDO
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
LIÇÕES DA BÍBLIA
O principal mandamento
BAIXARAM A GUARDA
Covid-19: Brasil registra 390 mortes e 12,9 mil casos em 24 horas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Se me amam, guardarão os Meus mandamentos