Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 5 de dezembro de 2021
SADER_FULL
Busca
Brasil

BB lidera entre bancos brasileiros, apesar de expansão fraca do lucro

12 Nov 2009 - 08h02Por Folha Online

O Banco do Brasil informou nesta quinta-feira que fechou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 1,979 bilhão, 6% superior ao ganho de R$ 1,867 bilhão em igual período do ano anterior. O resultado foi impulsionado pela expansão do crédito, comentou a instituição no relatório financeiro enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Os ativos totais da instituição somavam R$ 685,684 bilhões no final de setembro, uma expansão foi de 49,6% em 12 meses. O banco se consolida, assim, na liderança do ranking bancário doméstico entre as instituições financeiras no país (já incluídos a aquisição da Nossa Caixa, as incorporações do Besc e do BEP, além de 50% de participação no Banco Votorantim).

Os ativos totais do Itaú Unibanco em 30 de setembro eram de R$ 612,399 bilhões, ante 577,974 R$ bilhões um ano antes --a instituição teve lucro trimestral de R$ 2,268 bilhões. Os do Bradesco somavam em setembro R$ 485,686 bilhões, crescimento de 14,9% em relação ao mesmo período de 2008.

Nos nove primeiros meses de 2009, os ativos da Caixa Econômica Federal cresceram 24%, para R$ 341,9 bilhões, o que recoloca o banco como o quarto maior do país nesse critério, desbancando o Santander.

A instituição encerrou setembro com uma carteira de crédito total de R$ 301,421 bilhões, com uma expansão de 41,1% em 12 meses, com destaque para o segmento de veículos, que deu um salto de 243,4% neste intervalo. O banco usou para esse cálculo o conceito ampliado, que inclui garantias prestadas e títulos privados.

Os ganhos com a forte alta nas operações de financiamento foram diminuídos em parte devido ao aumento das despesas com provisões para perdas esperadas com crédito, que no período somaram 3,017 bilhões de reais, praticamente estável em relação ao trimestre imediatamente anterior, mas bem acima do R$ 1,338 bilhão provisionados no terceiro quarto de 2008.

O índice de inadimplência (medida pelo total de operações vencidas há mais de 90 dias) encerrou o trimestre em 3,6%, superior aos 3,3% do final de junho e aos 2,2% do final de setembro do ano anterior.

O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido de julho a setembro ficou em 26,2%. Em igual intervalo de 2008, esse índice havia ficado em 30,5%.

Os efeitos extraordinários agregaram R$ 215 milhões de reais ao lucro líquido, principalmente devido à receita extra de R$ 209 milhões com o exercício da venda de um lote suplementar de ações da Cielo (ex-VisaNet). Desconsiderados os efeitos extraordinários, o lucro trimestral recorrente atingiu R$ 1,764 bilhão, abaixo dos R$ 2,037 bilhões do mesmo trimestre de 2008.

Leia Também

covid_04.12 COVID NO BRASIL
Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes
LIÇÕES DA BIBLIA
Deuteronômio em escritos posteriores
ABUSO DE AUTORIDADE
PM arrasta homem negro algemado em moto; "Como na escravidão", diz gravação
REVOLTANTE
Índia de 13 anos violentada pelo avô busca ajuda e acaba estuprada por 4 em unidade saúde
DOENTIO
Mulher descongela geladeira e encontra corpo de bebê escondido em sacola
PONTE BIOCEÂNICA
Ponte Bioceânica vai ganhar nova data de lançamento; Bolsonaro e Marito participam
AÇÕES DO GOVERNO MS
Com estados da região Sul, Azambuja quer integração ferroviária e união para redução de carbono
PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos