Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de abril de 2021
Busca
Brasil

Barros é o quarto no MotoGP do Catar

2 Out 2004 - 10h09
 

O espanhol Sete Gibernau, da Honda, venceu o primeiro Grande Prêmio do Catar da MotoGP e se aproximou do italiano Valentino Rossi, da Yamaha, na briga pelo título. Rossi, que não completou a prova, agora tem apenas 14 pontos de vantagem para Gibernau faltando três provas e 75 pontos a serem disputados.

O norte-americano Colin Edwards, da Honda, chegou na segunda posição, e o espanhol Ruben Xaus, da Ducati, completou o pódio. Este foi o primeiro pódio da carreira de Xaus de 26 anos.

O brasileiro Alexandre Barros, que largou na segunda posição, chegou em quarto. Barros que teve problemas na largada, vinha fazendo uma boa corrida de recuparação, quando foi tocado por Rossi. O brasileiro perdeu muitas posições, chegando a estar em décimo, mas recuperou-se e quase conseguiu chegar ao pódio.

No mundial de pilotos, Rossi lidera com 229 pontos. Gibernau está em segundo com 215. Max Biaggi é o terceiro com 168. Edwards tem 131 e Barros é o quinto com 128.
 

Redação Terra


Deixe seu Comentário

Leia Também

VITIMA DA COVID 19
Vídeo: enfermeiro que receitava cloroquina se passando por médico morre de Covid-19
OS AMORES DO REI
Roberto Carlos teve três casamentos, paixões secretas e perdas em seus 80 anos
JUVENTUDE EM ALERTA
Covid: Variante acelera intubação de jovens e SP orienta procurar ajuda no 1º dia de sintomas
ATAQUE CANINO
Pit bull mata criança de 2 anos e deixa o irmão dela ferido
VIDEO CAPIVARA NA IGREJA
Capivara invade igreja: 'acho que ela veio rezar conosco', brinca Padre
BEBEDEIRA
Idoso conhece mulher, leva para casa é atacado a facadas
ROUBO DE CARGA
Três mil pessoas roubam carga de carne após carreta tombar e provocam novo acidente
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa credita 1ª parcela do Auxílio Emergencial nesta quinta para nascidos em maio
mulher carro beltrao 1 VIDEO
Mulher cai e fica ferida após ser flagrada em cima de carro em movimento
DESESPERADOR
Covid-19: Brasil registra 3.808 mortes em 24 horas