Menu
SADER_FULL
terça, 2 de junho de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Banqueiros se recusam melhorar a proposta e greve continua

22 Set 2004 - 07h16
Os banqueiros colocaram na mesa de negociações toda a sua ganância e egoísmo. O setor mais lucrativo do Brasil, que só no primeiro semestre deste ano faturou R$ 11,6 bi (78,2% a mais que o mesmo período de 2002), alegou não ter margem para elevar os custos da folha de pagamento, que no ano passado foi coberta somente com as receitas de tarifas.A Executiva Nacional dos Bancários propôs um calendário de negociações para tentar solucionar o impasse, mas a Fenaban recusou. “Não adianta continuar com as negociações porque nós não mexeremos na proposta. Continuar seria vender uma ilusão para a categoria de vocês”, disse Magnus Apostólico, negociador da Fenaban.(Federação dos Bancos) Os banqueiros insinuaram, ainda, que pensam em descontar os dias parados.  “É um absurdo ouvir dos banqueiros que eles não têm condições de aumentar a proposta.  A categoria já deu o seu recado e recusou os valores apresentados. Manter a mesma proposta é ignorar um movimento forte, como esta greve. O que disseram hoje na mesa de negociações soou como provocação”, disparou Vagner Freitas, presidente da Confederação Nacional dos Bancários (CNB/CUT).  A orientação da Executiva Nacional dos Bancários é que a categoria mantenha e amplie a greve em todo o país. Em assembléia agora pouco na Sede do Sindicato os Bancários decidiram pela continuidade da Greve Geral.“Se quisermos sair vitoriosos desta Campanha Salarial,  temos  que se manter fortalecidos e unidos como aconteceu hoje  nos bancos públicos e nos bancos privados durante todo o dia”, palavras do Presidente do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região “João Alfeu Simioni” .
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

COISA MEDONHA
Mulher é desenterrada e estuprada um dia após ser sepultada
DOURADOS - NOVO EPICENTRO COVID-19
Dourados é novo epicentro do coronavírus em MS com mais de 300 casos confirmados
AUXÍLIO EMERGENCIAL
Caixa LIBERA 2ª parcela do auxílio de R$ 600 em contas dos beneficiários, veja os meses
ABSURDO
Médica relata ter sofrido agressões por parte de frequentadores de 'festas de corona'
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Menino de 9 anos, acidentalmente mata irmã de 7 anos com espingarda
TRAGEDIA NA RODOVIA
Mulher gravida e marido morrem e criança fica ferida em acidente trágico
PANDEMIA CORONAVIROS
Vai ser ''um massacre'', diz ex-diretor da Saúde sobre flexibilizar isolamento
BOA NOTICIA
Bolsonaro diz que auxilio emergencial pode ter quarta parcela, mas pagando menos
PRAZO MÁXIMO
Acordo prevê máximo de 20 dias para análise de auxílio emergencial
FÁTIMA DO SUL - BOLETIM CORONAVÍRUS
BOLETIM: Fátima do Sul tem mais 04 casos confirmados, sobe para 69 e tem 12 pacientes recuperados