Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 24 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Aumenta incidência de câncer em pessoas com HIV

12 Jan 2010 - 06h40Por Agência Aids

Para portadores de HIV, o desafio é viver melhor
O aumento da expectativa de vida do Brasileiro, que segundo o IBGE atingiu 73 anos de idade, é uma conquista a ser comemorada. Porém, viver bastante nem sempre traz apenas boas notícias.

Em muitos casos, pode ser sinônimo de grandes desafios para a saúde. Um exemplo que expõe com clareza as duas faces do aumento na expectativa de vida é o dos portadores de HIV. Até metade da década de 1990, quem contraísse o vírus conseguia permanecer vivo por cerca de 10 anos. Mas com a chegada dos medicamentos antivirais houve uma reviravolta nessa história.

Os remédios conseguem combater a proliferação do HIV, a pessoa é menos agredida pelo micro-organismo e consegue viver por mais tempo, tendo uma expectativa similar alguém não portador do vírus.

No entanto, a permanência do HIV por décadas no organismo começou a mostrar uma face até pouco tempo desconhecida. A primeira notícia negativa veio justamente dos antivirais. Entre os efeitos colaterais dessas drogas, estão o aumento dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

Quando os índices estão altos, o paciente está mais propenso a desenvolver algum problema cardíaco. Também pode causar deficiência no funcionamento dos rins, problema que leva a necessidade de hemodiálise.

Outro fato negativo é o aumento na incidência de câncer. Segundo o infectologista Luciano Goldani, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, era comum, entre os portadores, apenas o surgimento de tumores como linfomas e sarcoma de Kaposi (um tipo de câncer que pode causar lesões na pele). Agora, nota-se o aumento de outros tipos, como o de pele e de pulmão e em quantidade maior se comparados ao grupo não infectado.

Quem vive com aids hoje vive bem melhor do que há 15 anos. Mas precisamos deixar claro que a doença ainda é muito agressiva e não se pode colocar todas as esperanças nos medicamentos. A prevenção continua sendo a principal arma no combate à aids _ ressalta Goldani.

Vacina
A maior esperança para os portadores está no desenvolvimento da vacina terapêutica. A ideia é criar doses capazes de aumentar a força do sistema imunológico do portador. Assim, o paciente estará mais preparado para resistir à ação do vírus.

Se a ciência conseguir realmente desenvolver essa vacina, haverá muitas vantagens. A principal é evitar os efeitos colaterais do coquetel anti-HIV, que prejudicam a qualidade de vida do paciente.Fonte: ClicRBS

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTA BIOCEÂNICA
Comissão mista homologa consórcio que vai construir ponte da Rota Bioceânica em MS
CASTELO DE AREIA
Idoso casa com prostituta 35 anos mais nova e flagra com outro
DOENÇA DO SÉCULO
Servidor público é encontrado pendurado em árvore
COVID-19
Ministra de Bolsonaro testa positivo para Covid e cancela agenda em Nova Andradina
ASSUSTADOR
Homem encontra boneca na parede com bilhete misterioso: "obrigada por me libertar"
VIDEOS VAZADOS
Torcedora do flamengo esquenta a web com vídeos íntimos
VOLTOU A SUBIR
Covid-19: Brasil registra em 24 horas 36.473 novos casos e 876 novas mortes
REVOLTANTE
Criança autista vítima de maus tratos é encontrada comendo fezes de cachorro para sobreviver
HOMICIDIO X SUICÍDIO
Marido mata esposa e tira própria vida; criança de 3 anos pede socorro a vizinho
NEGLIGÊNCIA
Criança de 2 anos ao volante mata prima de 3 anos atropelada