Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 30 de novembro de 2021
Busca
Brasil

Audiência Pública discutirá Polícia Comunitária em Fátima do Sul

10 Nov 2009 - 11h10Por Rogério Sanches / Fátima News

A 1ª Companhia do 16º Batalhão de Polícia Militar estará no próximo dia 12/11/2009 (quinta feira), promovendo a 1ª Audiência Pública para discutir Polícia Comunitária no município de Fátima do Sul.

 

    

O Comandante do 16° BPM, Ten Cel PM Isfrido Cabanha está convidando todos os cidadãos de Fátima do Sul, representantes do Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, presidentes de Bairros, Associações, Rotary e Layons Club, OAB, Médicos, Lideres Religiosos, Escolas, etc., para participarem da 1ª Audiência Pública com fins específicos de tratar do tema Polícia Comunitária e Segurança Participativa na Cidade de Fátima do Sul, bem como deliberar sobre a criação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública em nosso Município.

 

   

A Audiência esta marcada para começar às 19 horas no Centro de multiuso – CONVIVER, localizado a Rua Célcio Joaquim de Barros esquina com a Rua Salatiel Barros Cavalcanti,  Bairro Pioneiro em Fátima do Sul-MS e todos os interessados estão convidados.

 

Leia Também

PIX SAQUE
Pix Saque começa hoje:comércio vê nova ferramenta como chamariz para clientes,mas teme por segurança
TRAGÉDIA NA LINHA DO TREM
vítima comemorou aniversário do marido um dia antes de morrer com a filha em acidente com trem
COVID NO BRASIL
Covid-19: Brasil registra 229 óbitos e 9,2 mil novos casos
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid-19: Brasil registra 303 mortes e 12.126 casos em 24 horas
DESESPERO
Vídeo: veja momento em que calçada cede e pessoas caem em rio
PÂNICO NO AEROPORTO
Vídeo mostra passageiros gritando e muito desespero em avião da Azul; veja
EMBOSCADA
Jovem morre após ser atingida por tiro na cabeça
# PREVENIR É O REMÉDIO
Covid -19 casos sobem para 22,043 milhões e mortes, para 613,3 mil
ESTUPRO DE VUNERALVEL
Menina de 11 anos conta para avô que é estuprada pelo padrasto
CRUELDADE
Justiça nega exame de insanidade a mulher que esquartejou filho