Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 11 de abril de 2021
Busca
Brasil

Atletismo garante mais três ouros para o Brasil

20 Set 2004 - 13h00

O atletismo garantiu mais três ouros para o Brasil na Paraolimpíada. Ádria Santos conquistou o tricampeonato paraolímpico com a vitória nos 100m rasos para deficientes visuais. Ela terminou a prova em 12s55 e ficou na frente da chinesa Wu Chun Miao (prata, com 12s94) e da grega Paraskevi Kantza (bronze, com 13s34).

Antônio Delfino de Souza foi o melhor nos 200m para amputados. O francês Sebastian Barc ficou com a prata, e o australiano Heath Francis levou o bronze.

  • André Andrade também ficou com o lugar mais alto do pódio, nos 200m para deficientes visuais. O norte-americano Royal Mitchell chegou em segundo lugar. O bronze foi para o sul-africano Nathan Meyer.

    Antes dos três ouros no atletismo, o Brasil já havia sido subido no topo do pódio com o judoca Antônio Tenório, categoria até 100kg, e com Clodoaldo Silva, nos 100m estilo livre da natação.

  •  

    Terra

    Deixe seu Comentário

    Leia Também

    NOVO CÓDIGO DE TRANSITO
    Novo Código de Trânsito entra em vigor na segunda-feira; veja mudanças
    LOCKDOWN É A SOLUÇÃO?
    Araraquara X Bauru: dois retratos do Brasil com e sem lockdown contra a covid-19
    AGRICULTURA SUSTENTAVEL NO MUNDO
    II Congresso Mundial de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta deve receber 1 mil inscrições
    MORTANDADE
    Brasil bate marca de 4 mil mortes por Covid registradas em um dia pela 1ª vez
    COPA LIBERTADORES
    Santos vence o San Lorenzo na Argentina e abre vantagem por vaga nos grupos da Libertadores
    FATALIDADE
    Técnico de informática morre após levar choque a partir de fone de ouvido
    CANALHA
    Pai comete estupro e diz que filha precisa saber "como é ter um homem"
    SOB INVESTIGAÇÃO
    Cantor gospel e pastor é encontrado morto e amarrado em árvore
    CONTAMINAÇÃO
    Igrejas superam mercado e consultório médico em risco de transmissão de Covid-19, aponta estudo
    CRISE NA PANDEMIA
    Número de brasileiros que vivem na pobreza quase triplicou em seis meses, diz FGV