Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de janeiro de 2021
Busca
Brasil

Astro da NBA ataca USA por comemorarem morte de Bin Laden

2 Mai 2011 - 15h57Por Gazeta.net

Neste domingo, o mundo inteiro recebeu uma notícia bombástica. Quase à meia-noite no horário dos Estados Unidos (já na madrugada de segunda-feira no Brasil), o presidente Barack Obama anunciou que o terrorista Osama Bin Laden, terrorista apontado como o responsável pelos ataques aos norte-americanos em 11 de setembro de 2001, havia sido encontrado e morto pelo serviço secreto de seu país. Enquanto a maioria das pessoas demonstrava apoio as Estados Unidos, o ala do Milwaukee Bucks, Chris Douglas-Roberts, remou contra a maré e criticou os americanos que comemoravam a morte do terrorista.

 Quando se aproximava o final do dia 1º de maio, começaram os rumores de que os Estados Unidos haviam conseguido capturar e matar Bin Laden. No entanto, a confirmação veio apenas após o anúncio oficial do presidente norte-americano. No momento em que Obama afirmou que seu país havia matado o chefe do grupo terrorista Al-Qaeda, o país inteiro entrou em festa. De acordo com o presidente, a morte foi em uma mansão no Paquistão, depois de uma troca de tiros.

Alguns famosos mostraram seu apoio ao presidente, como o ala do Miami Heat e duas vezes MVP da NBA em seguida, LeBron James. "Uau! As palavras de Obama movem a Terra e são inspiradoras", comentou, em sua página oficial do Twitter. O craque Ronaldo, recém-aposentado, se conteve em repassar uma mensagem de um jornal carioca, avisando da morte do terrorista.

No entanto, Douglas-Roberts não segurou suas palavras e atacou bastante o povo americano. "Isto é uma celebração?", comentou o atleta em seu Twitter, depois de todas as televisões mostrarem a multidão que estava na frente da Casa Branca, comemorando a morte. "Seria isto o início de uma grande guerra religiosa? Espero que não (balançando minha cabeça", continuou.

Em seguida, sendo vítima de muitas críticas e atacado por muitos seguidores, o jogador desabafou. "Eu sou o idiota? Você é cristão. Deus ficaria feliz com você comemorando a morte?", questionou, ao ser insultado. "Foram necessárias 919.967 mortes para matar este cara. Foram necessários dez anos e duas guerras para matar este cara. Nos custou aproximadamente US$ 1.188.263.000.000 [R$ 1,9 trilhões, aproximadamente] para matar este cara. Mas estamos vencendo (sarcasmo)", continuou.

Muito criticado, o jogador continuou dando sua opinião pelo microblog, afirmando ser contra "uma guerra de dez anos" e, principalmente, a "morte de inocentes diariamente". Após algum tempo, ele se mostrou firme com sua opinião. "Só estou dizendo o que eu sinto. Para todos me apoiando, estou bem. Eu tenho uma pele muito grossa. O que eu sinto não mudou nem um pouco. De qualquer maneira, que Deus abençoe a América", finalizou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEU BOLSO
Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Na calada da noite, namorado da avó estupra criança de 12 anos e é espancado por vizinhos
CONCURSO PÚBLICO
Concurso da Aeronáutica somam com as 21 mil vagas em outros concursos que a semana oferece
DEU RUIM
Jovem é atingido por raio enquanto usava celular no banheiro
PROVA DO ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
SAIU O EDITAL
Com salário de até R$ 23,6 mil, Polícia Federal abre inscrição em concurso no dia 22
DESESPERO EM MANAUS
Médicos e familiares de pacientes descrevem colapso com falta de oxigênio em Manaus; leia relatos
AUXILIO POPULAÇÃO
Caixa libera saque da última parcela do auxílio emergencial a aniversariantes em julho
HORROR NA NOITE
Crianças são encontradas chorando ao lado de corpos de pais assassinados
DOR E DESCASO
Filho é obrigado abrir cova para enterrar próprio pai por não encontrar coveiro em cemitério