Menu
SADER_FULL
sexta, 17 de setembro de 2021
Busca
Brasil

Arte em pratos de porcelana é atração cultural e turística no MS

22 Out 2009 - 10h00Por Região News

Semblantes de jovens índios, roedores e mamíferos silvestres, pássaros e insetos naturais do Pantanal e até animais exóticos à região, como o boi (hoje adaptados), são algumas das imagens que estão transformando em arte um objeto mais comum nas cozinhas em todo o mundo: o prato de porcelana. Através de pintura a mão e “queima” durante cinco horas em fornos próprios a 750 graus celsius, o prato transforma-se em obra artística além de delicada, vistosa e, ao mesmo tempo, imponente peça de decoração.

A novidade está marcando a abertura do Pantanartes – Espaço Cultural, que a partir desta semana recebe o público com peças das mais diversas manifestações do artesanato e das artes plásticas sul-mato-grossenses. Em nenhuma delas há produção em série. Os pratos de porcelana, por exemplo, são pintados individualmente (unidade por unidade) por artistas regionais a partir da estilização de imagens reais. Portanto, cada objeto é único.

 

Além de disputados como arte e referências para decoração, os pratos “queimados” tornam-se peças de porcelana vidrada e ainda podem ser utilizados em jantares e banquetes mais suntuosos. Já os pratos em porcelana fosca - também disponíveis no Pantanartes – servem somente como peças de ambiente.

 

Boa parte dos artistas que produzem para a Pantanartes trabalha com tintas francesas e alemãs, específicas para porcelana e posterior queima. Também são usados pincéis franceses. “Muita gente ligada à decoração, cultura e turismo está se encantando com estas porcelanas; são excelentes e ricas recordações para qualquer pessoa que visita o Centro-Oeste brasileiro, além de revelar bom gosto e responsabilidade ambiental”, comenta o diretor do Pantanartes, Haroldo Maiolino.

 

O novo espaço cultural da capital sul-mato-grossense funciona de segunda a sexta das 9 às 18 horas e aos sábados das 9 às 12 horas, na Rua Eduardo Santos Pereira, 1231 – entre as ruas Brasil e 25 de Dezembro, no Bairro Monte Castelo. A entrada é gratuita. São aproximadamente 300 m2 de produção artística regional, mas o local ainda será ampliado.

 

“Estamos adaptando cerca de mais 200 m2 para realização de vernissages, mostras individuais e coletivas, lançamentos literários, espaço gastronômico e musical; em breve estaremos recebendo currículos e propostas de artistas regionais para avaliação e posterior agendamento”; revela Maiolino. Outras informações sobre o espaço cultural podem ser obtidas com o próprio diretor através do fone (67) 3306-2704 ou pelo msn: pantanartes@hotmail.com .

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COMOÇÃO E REVOLTA
Menina de 5 anos é morta com tiro na cabeça enquanto caminhava para comprar lanche
CEF de Fátima do Sul OPORTUNIDADE
Caixa abre concurso com salários de mais de R$ 3 mil; confira
QUASE 600 MIL MORTES
Covid-19: mortes sobem para 588,5 mil e casos, para 21,03 milhões
LIÇÕES DA BÍBLIA
Uma rua de mão dupla
LATROCINIO
Dupla invade casa, tranca mulher e crianças em quarto e mata homem degolado
SAQUE EMERGENCIAL
Caixa cria calendário para liberar nova rodada de dinheiro do FGTS
TRAGEDIA AÉREA
Acidente aéreo mata sócio da Raizen e outras seis pessoas
LIÇÕES DA BÍBLIA
Um missionário irado e inquieto
LARVAS
Vídeos mostram peixes frescos recheados de vermes; veja
REVOLTANTE
Bandidos invadem casa atirando e matam garota de 13 anos