Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 26 de outubro de 2020
SADER_FULL
Busca
ZANZI
Brasil

Argentina goleia México e avança para as quartas da Copa

28 Jun 2010 - 05h22Por Mídia Max

 

O tão perseguido sonho do terceiro título da Copa do Mundo continua vivo na cabeça dos argentinos. Não sem uma dose extra de polêmica, mais uma vez em 2010 causada pela arbitragem. A seleção de Diego Maradona garantiu vaga nas quartas de final ao vencer o México por 3 a 1 neste domingo, 27, com um gol de Carlos Tevez que cercou o Soccer City, em Johannesburgo, de suspense e indignação.

Controvérsias de lado, a próxima fase reserva mais um confronto de campeões mundiais - o terceiro nesta Copa. Os argentinos enfrentam os alemães em 3 de julho, às 11 horas (Brasília), no Green Point, na Cidade do Cabo.

"Los Hermanos" confirmaram, apesar da mancha do gol em impedimento, o bom momento da equipe. Mantêm os 100% de aproveitamento em quatro partidas, todas elas encantando a África do Sul. "El Diez", mais contido, não menos mítico, soube comandar sua equipe e se fechar com o elenco, verdadeiramente como em uma família. A defesa, é bem verdade, ainda passou por alguns sustos.

Nos detalhes. O sentimento de revanche ainda estava fresco na memória dos mexicanos. Na Alemanha 2006, em Leipzig, a seleção acabou eliminada justamente para os argentinos, na prorrogação, também nas oitavas de final - nas últimas cinco oportunidades isso aconteceu nessa mesma etapa da competição.

Com a incômoda lembrança, o técnico Javier Aguirre manteve as características ofensivas do time. Em menos de dez minutos de jogo, Salcido acertou a trave e Guardado levou perigo ao gol adversário. Como se não bastasse, o trio de ataque seguiu aprontando para cima dos zagueiros.

Discussão. Mas quem marcou foi a Argentina. Lionel Messi, que já tinha ensaiado suas jogadas de Melhor do Mundo, arrancou pela entrada da área e tocou para Tévez, que dividiu com o goleiro. No rebote, Messi chutou e Tévez, em um dos lances de impedimento mais claros da história das Copas, desviou de cabeça para marcar o seu primeiro gol na África do Sul.

A reclamação mexicana foi tanta que o árbitro Roberto Rosetti e o auxiliar Stefano Ayroldi decidiram suspender o lance. Por dois minutos, ficaram entre tentar afastar os jogadores e esconder o rosto de uma possível leitura labial para validar o lance. De nada adiantaram os questionamentos. Nem o jogador mais experiente não se alterou com a arbitragem. O gol desestabilizou por completo a equipe, até então, bem postada em campo. Descontrolado, o capitão Rafael Marquez deu um pontapé no companheiro de Barcelona Messi.

O golpe mais cruel veio no lance seguinte. Osório recebeu bola recuada para a entrada da área e se atrapalhou por completo. Higuaín, que não tinha nada a ver com isso, roubou e tocou para o fundo do gol. Foi o quarto do artilheiro isolado no Mundial 2010.

Ao México restava torcer para acabar a primeira etapa e os jogadores recuperarem a calma. Não foi o que aconteceu pelo menos na porta do vestiário. Atletas e comissão técnica de ambos os times se desentenderam e coube a Diego Maradona, discreto, apaziguar os ânimos.

 Desencantou. Tevez ganhou confiança depois de balançar as redes. Tanto que na volta para a etapa complementar, tabelou com os zagueiros e acertou um belo chute de fora da área, sem chance para o goleiro Oscar Pérez.

Três gols de diferença era demais. Demais pelo placar inflacionado e também para recuperar. O tão característico toque de bola argentino era a marca do jogo. Hernandez mostrou que poderia ser diferente. Na primeira bola que recebeu na área, se livrou dos zagueiros e chutou com raiva para diminuir.

Depois disso, o time ainda levou mais alguns sustos aos questionados zagueiros argentinos. Hernandez tentava sem sucesso reanimar seus companheiros. O México já tinha ido ao chão. Foi só. Até as vuvuzelas deram lugar a enorme festa argentina. A seleção volta às quartas de final depois de ser eliminada nessa mesma fase, pela anfitriã Alemanha, em 2006.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL - 157.134 MORTES
Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19
AJUDA FINANCEIRA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
SIM A VIDA
Brasil se une a Egito, Indonésia, Uganda, Hungria e EUA em declaração contra o aborto
Invasão em residência acaba morador morto por tiro acidental TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem mata o próprio irmão ao atirar em invasor de residência
GUERRA DA VACINA
Bolsonaro diz que não comprará vacina chinesa, mesmo se aprovada pela Anvisa
Motorista da carreta diz que ainda tentou desviar, mas não conseguiu DOENÇA DO SÉCULO
Menor pega carro escondido, joga contra carreta e morre na hora
BRASIL - 155.403 MORTES
Covid-19: Brasil tem 24.818 novos casos em 24 horas
AJUDA
Caixa Econômica paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários
CORONAVIRUS
Morre voluntário brasileiro que participava de testes da vacina de Oxford
MORTE SUBITA
Idoso morre em voo de Cuiabá para SP; avião faz pouso de emergência